Mauro de Oliveira formará panificadores

0
485

Foto:

O secretário de Educação, Gabriel Chalita, e presidenta do Fussesp, Maria Lúcia Alckmin no lançamen

O Colégio Mauro de Oliveira receberá o Programa de Padarias Artesanais. A Secretaria de Estado da Educação e o Fundo Social do Estado de São Paulo (Fussesp) firmaram uma parceria para a implantação deste programa a todas 400 escolas que possuem o Projeto Parceiros do Futuro, onde a comunidade participa dos eventos da instituição de ensino nos finais de semana. O lançamento oficial dos dois órgãos aconteceu na quarta-feira, dia 26 de março, no auditório Fernando Azevedo, que fica na Secretaria de Educação.
O projeto visa qualificar pais, mães, líderes comunitários e demais interessados para a geração de emprego e renda, por meio da fabricação de pães de beterraba e batata. O interessado terá condições de montar seu próprio negócio, comercializando os produtos ou, se preferir, poderá trabalhar como mão-de-obra especializada em confeitarias. Os pães produzidos durante o curso farão parte do cardápio da merenda escolar.
Das 400 escolas estaduais, que abrigam o Programa Parceiros do Futuro, 130 ficam na Capital, outras 130 na Grande de São Paulo e as demais se localizam no interior. O objetivo é chegar a todas as 6.100 instituições de ensino do Estado. Cada escola receberá um kit, no valor de R$ 700,00, composto por um forno, um botijão de gás, um liquidificador, uma batedeira, uma balança e quatro assadeiras.
Empresas parceiras financiarão o kit, a Fussesp qualificará dois agentes capacitadores por escola, em curso de duração de um dia, com direito a certificado em panificação emitido pela Secretaria da Agricultura. Os agentes se tornarão multiplicadores do conhecimento técnico para a comunidade em cada local de ensino aos sábados e domingos.
O secretário da Educação, Gabriel Chalita, explicou a grandeza do projeto, com a participação efetiva da comunidade, sobretudo os pais dos alunos. Ele descreveu o ato de fazer o pão, como uma aula multidisciplinar, onde o interessado aprende a química dos ingredientes, a física da maneira de fazer, o detalhe artístico da forma, e, principalmente, a solidariedade de repartir o alimento. “Conheci as padarias artesanais nas unidades da Febem, onde os adolescentes se orgulhavam de dizer ‘fui eu quem fiz’”, disse o secretário, emocionando o público ao dizer que é esta “a escola de nossos sonhos”.
A primeira-dama do Estado e presidenta da Fussesp, Maria Lúcia Alckmin, disse que nas escolas da Grande São Paulo, a capacitação ocorrerá no Parque Fernando Costa (Água Branca) a dois interessados por escola, que serão os multiplicadores nos cursos de finais de semana.

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA