Cabelos em boas mãos

0
616

Foto:

Gustavo Mafio e Yvonne Nascimento: ensinando a cuidar bem de cabelo

A relação entre uma mulher e seu cabelo é muito especial. Cada uma com seu estilo, mas que mulher não gosta de cuidar bem dele, deixa-lo hidratado, com um bom corte, que esteja de acordo com o tipo de cabelo e a personalidade? E o grande aliado de toda mulher é o cabeleireiro, que deve saber indicar o que deve ser feito.
A cabeleireira Yvonne Nascimento tem um salão no bairro desde 1970. O salão sempre teve uma áurea mais exclusiva, em que a propaganda era feita no boca-a-boca. Depois de tantos anos no mercado, ela agora começa a preparar seu salão para abrir mais para o público. “Eu fiz essa proposta nova e, por isso, estou fazendo o curso de formação profissional para os meus funcionários”. Ou seja, antes de abri-lo para o grande público, Yvonne quis treinar bem seus funcionários para que eles estejam totalmente preparados para os clientes.
Para o ministrar o curso, ela chamou Gustavo Mafio, cabeleireiro renomado vindo do Uruguai que vive há muitos anos no Brasil e há 20 trabalha na área de educação. “Eu conheço o Gustavo há muito tempo. Quando eu precisei do curso para essa turma nova, eu pedi socorro pro Gustavo, porque ele sabe o que eu quero”.
“Hoje o mercado e o consumidor estão mais exigentes. A ideia é poder implementar uma técnica dentro do salão, para que os profissionais possam oferecer um serviço de melhor qualidade e cortes com maior perfeição”, conta Gustavo, que complementa explicando que no curso também é ensinado aos profissionais que eles devem observar a fisionomia do cliente, para que saibam personalizar e adaptar o corte a cada cliente.
Quanto às tendências para o cabelo, Gustavo diz que estão vindo muitos loiros, acobreados e franjas, mas que as tendências diferem um pouco de acordo com cada tipo de consumidor: os clássicos, os que gostam de luxo, os adolescentes – que buscam coisas mais extravagantes – e os que gostam de coisas mais naturais. “Por incrível que pareça, a mulher brasileira é um pouco conservadora em relação a cabelo. Ainda tem o preconceito com o cabelo curto. Mas, mesmo dentro dos cabelos compridos, com todas as técnicas e metodologias, você consegue criar diferentes cortes mantendo o comprimento. É uma coisa cultural”
Yvonne diz que os funcionários estão adorando o curso. “É fantástico. Eles vão sair cortando o cabelo sem medo de ser feliz”, brinca.
“A Yvonne é pioneira nesse serviço. Normalmente os salões mandam um profissional para a academia. Ela trouxe o curso para o salão todo”, elogia Gustavo.

Ateliê e Cabeleireiros Yvonne Nascimento
Rua Engenheiro Francisco
Azevedo, 783, Sumarezinho
Telefones 3873-3130 e 3873-3595

COMPARTILHE
Artigo anteriorSorriso em dia
Próximo artigoNosso bronze olímpico

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA