Time de handebol da Lapa apoia a Surdolimpíadas

0
1541

Foto: Marcia Macedo

Marcia Macedo
As meninas tiveram o privilégio de passar momentos na quadra com técnico Cubano

O técnico da Seleção Brasileira Júnior de Handebol Feminino, Daniel Suarez, o Cubano, e o diretor do time Ellas, educador físico e representante da Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS), Carlos Casalino, anunciaram no Centro Esportivo Pelezão, no domingo, 5, a parceria inédita entre as duas entidades com o objetivo de levar o handebol brasileiro às Surdolimpíadas deste ano. Os jogos acontecerão em julho, na Turquia.

A proposta é estruturar uma equipe para participar da competição. “É importante, a gente tem que apoiar a confederação e a nossa modalidade. A olimpíada de surdos é pouco divulgada, nada melhor do que contribuir para que este evento seja significado”, afirmou Cubano.

O handebol brasileiro tem grandes chances de trazer medalha, podendo disputar com Rússia e Dinamarca. As seletivas já estão marcadas para 18 e 19 de fevereiro, no Centro Nacional de Desenvolvimento de Handebol, em São Bernardo do Campo. Todas as informações estão disponíveis no site: (cbds.org. br). As Surdolimpíadas, antes conhecida como Jogos Silenciosos, acontecem desde 1924. Esta será a sétima participação do Brasil, que disputou pela primeira vez em 1993 e até agora conquistou cinco medalhas.

O Time Ellas Lapa/Leopoldina de Handebol, idealizado por Casalino, foi criado há dois anos e os treinos acontecem no Pelezão todos os domingos, das 11 h às 14 h. Durante essa visita especial do técnico Cubano, as meninas tiveram o privilégio de passar momentos com ele em quadra. O campeão mundial Universitário transmitiu dicas para bom desempenho nas partidas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA