Toca da união

0
2079

A semana termina com uma boa notícia para aqueles que usam a passagem “toca da onça” – que liga a região da Lapa de Baixo ao Mercado da Lapa. O túnel improvisado por moradores para travessia de um lado ao outro do bairro tem registrado alagamento em dias de chuvas de verão. Fora isso, as lâmpadas da iluminação são furtadas com frequência. A Prefeitura Regional da Lapa faz a reposição, mas o vandalismo é constante.

Os pedidos da comunidade para melhoria e modernização do túnel são antigos. A visita do secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Clodoaldo Pelissioni e do presidente da Companhia de Trens Metropolitanos (CPTM), Paulo de Magalhães na sexta-feira mostra uma luz no fim do túnel. Eles encontraram pichações por toda parte e falta de iluminação, resultado de mais furtos de lâmpadas. A fiação do teto exposta revela o sinal do recente ação dos larápios.

Nem parece que há menos de um ano a ‘toca” passou por reforma (orçada em R$149.999,17). Em conversa com o presidente da CPTM e o prefeito regional da Lapa, Carlos Fernandes, o secretário falou de novas alternativas de transposição da linha férrea da CPTM para a população.

O prefeito regional lembrou que “a passagem (toca da onça) é uma antiga galeria pluvial desativada”. Pela região passa o córrego Tiburtino.
Mas mesmo com tantos problemas, pedestres continuam se aventurando pela passagem. A “toca da onça” é o meio mais rápido de moradores da Lapa de Baixo transpor os trilhos da CPTM (órgão ligado à secretaria do governo do Estado).

A unificação das duas estações de trem da Lapa que revolveria o problema por conter uma moderna passagem de pedestres no projeto, passa por revisão a pedido do secretário. Pelissioni tem consciência que é preciso fazer alguma coisa até o projeto sair do papel. “(enquanto isso) Precisamos encontrar uma alternativa para passagem de pedestres”, disse o secretário.

Os pedidos da comunidade a políticos, vereadores e deputados, prefeitura e CPTM foram muitos, mas parece que dessa vez o drama da “toca da onça” terá um final feliz. O secretário apontou duas alternativas para estudos: uma é o alagamento da “toca da onça” (baseado viabilidade técnica) e outra a construção de acesso ao viaduto para transposição do outro lado do bairro.

A visita de Clodoaldo Pelissioni à Lapa e sua reunião com o prefeito regional foi intermediada pelo deputado estadual Marcos Zerbini e pelo vereador Fábio Riva, sinal de um novo tempo em que a toca pode ser o início de uma união que pode render bons frutos à comunidade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA