CET desenvolve trabalho de inclusão e reciclagem

0
1083

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Funcionários da CET recebem ajuda de usuários do Centro de Acolhida Zancone

O pátio da CET localizado na Avenida Imperatriz Leopoldina recebe mensalmente cerca de 1800 placas danificadas provenientes de toda a cidade. Dessas, 1500 são recuperadas e as demais unidades que não têm condições de manutenção são encaminhadas ao Departamento de Gestão de Suprimentos e Serviços da Secretaria Municipal de Gestão, responsável pelo leilão do material. Os recursos arrecadados são destinados aos cofres públicos.

Além do trabalho de reciclagem, a unidade também auxilia na inclusão, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) com seis vagas de trabalho destinadas aos usuários do Centro de Acolhida Zancone. Atualmente, quatro estão empregados, e auxiliam no lixamento das palcas e pintura. Entre eles está Edvando de Moura, que deixou Salvador para vir a São Paulo, mas, sem nenhum parente na cidade, acabou vivendo nas ruas por dois meses, até ir para o Zancone. Hoje ele já deixou o albergue e aluga um quarto com o dinheiro do seu trabalho. “Deus abriu essa porta e eu quero trabalhar para ajudar minha mãe e minha família (que estão em Salvador)”, afirma. José Eduardo Canhadas, gerente de sinalizações da CET, elogia os trabalhadores que vieram do albergue. “Eles são bastante esforçados”, afirma.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA