Boatos estranhos

0
80

Na edição do JG de 7 de outubro último, foi publicada matéria sobre a situação do Parque Villas-Bôas na qual o ex-secretário Municipal do Verde, vereador Gilberto Natalini (PV) , manifestou-se pela imediata reabertura da área verde, que se encontra atualmente interditada por ordem judicial.

Qual não foi minha surpresa ao perceber que o edil atribuía a mim o fechamento do Parque. Além do inexplicável pronunciamento, pois o vereador sabe que não tenho poderes para interditar uma área pública, é do conhecimento dele e de todos que a providência foi tomada por decisão da Justiça. A mim coube somente comunicar ao Ministério Público que meus filhos haviam estado no Parque para um jogo de futebol e, no dia seguinte, amanheceram doentes. Outros membros da equipe esportiva também adoeceram na mesma ocasião, mas o Ministério Público foi avisado somente da segunda vez que o mesmo fato aconteceu. Um de meus filhos e meu neto de um ano ficaram doentes, com febre, enjoo e dores no corpo. Restou claro que o Parque estava contaminado. Várias pessoas adoeceram após passagem pelo Parque. Teria sido uma irresponsabilidade omitir tais fatos das autoridades que, diante das evidências, determinaram a interdição cautelar imediata da área.

O Parque Villas Boas foi construído em área próxima à estação de tratamento de esgoto da Sabesp. O ex-secretário e vereador Natalini surpreende ao insistir em reabrir o local, sem buscar as medidas de precaução necessárias à proteção da saúde dos frequentadores.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA