Moradores da Lapa de Baixo discutem eleições da AALB

0
360

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Moradores discutem problemas do bairro e cobram diálogo da diretoria

A Associação Amigos da Lapa de Baixo foi tema de uma reunião realizada na Distrital Oeste do Ciesp na segunda-feira (19). Com eleições previstas para o dia 17 de abril, membros da diretoria da AALB defendem que é preciso fortalecer o grupo de moradores do bairro, que não participam das reuniões em uma associação que existe para eles.

A líder comunitária Edna Martins, responsável por diversos abaixo-assinados em prol de melhorias no bairro, cobrou à diretoria para a apresentação das atividades realizadas durante a última gestão. Márcia Lucchesi, fundadora da Comid (Comissão de Idosos da Lapa) relata que falta dialogo com a comunidade. “Há 20 anos que a Lapa de Baixo quer uma UBS, mas parece que isso foi usado como moeda de troca para o CTA”, se queixa. A instalação do Centro Temporário de Acolhimento foi criticado por moradores que afirmam que teve um aumento das abordagens por moradores de ruas no bairro. Citam ainda o caso da Vila Ipojuca, quando houve uma manifestação do prefeito João Doria de que o equipamento de assistência social poderia ser instalado no terreno do CDC City, o que gerou a elaboração de um abaixo-assinado com cerca de 7 mil assinaturas. “Eles se organizaram e conseguiram impedir o CTA lá, mas aqui não conseguimos”, diz Edna Martins.

Luiza Eluf, ex-subprefeita da Lapa, participou do encontro e falou da importância de dar continuidade ao trabalho feito por Hotello Telles, ex-presidente da AALB que faleceu no ano passado.  “Essa reunião é muito importante. Demonstra a preocupação dos moradores com a Lapa de Baixo e relembra a importância do Doutor Hotello, que era um aglutinador. Não podemos deixar esse trabalho que nos trouxe muita alegria, muitos bons momentos, acabar assim, precisa lutar pela associação”, afirma.

O professor José Carlos de Barros Lima, presidente do Núcleo MMDC Lapa e diretor do Colégio Santo Ivo, lembrou aos presentes sobre o diferencial da AALB por possuir uma sede própria. “A sede é uma célula que mantém a entidade. A Associação Comercial só recentemente conseguiu uma sede própria”, diz. A diretoria presente distribuiu fichas de inscrição para novos associados, para que mais chapas possam concorrer à eleição, e afirmam que atualmente a AALB conta com 17 associados.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA