Conseg homenageia presidente de associação

0
99

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Umberto de Campos Sarti é elogiado por atuação na Vila Leopoldina

Na reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) da Vila Leopoldina, realizada na quinta-feira (26), a diretoria realizou a tradicional homenagem aos policiais que se destacaram no mês. Foram escolhidos o Cabo Maurício e o Soldado Andrade, que atuaram em um caso de roubo de veículo na Rua Guaipá. O conselho também destacou pela primeira vez um representante da sociedade civil para ser homenageado. Foi escolhido Umberto de Campos Sarti, conselheiro participativo municipal e presidente da Associação Viva Leopoldina, por sua atuação na região com encaminhamento de ofícios e apoio a iniciativas de segurança como o City Câmeras.

Carla Benetton, representante da Prefeitura Regional da Lapa que encaminha as demandas referentes à zeladoria, aproveitou a ocasião para informar que a regional está sem equipes para o corte de grama. Ela afirma que a licitação para contratação das equipes foi bloqueada pelo Ministério Público, pelo fato do valor estar muito alto, e que é possível que demore quatro meses até a próxima licitação. O bloqueio também ocorreu em outras prefeituras regionais.

Entre as demandas apresentadas no encontro estão o pedido de instalação de lombada ou radar na Rua Cordilheira para coibir os veículos que transitam em alta velocidade, poda de uma árvore na Rua Aliança Liberal, vistoria de um mercado na Rua Cerro Corá, onde também funciona uma academia, e, segundo um morador, possui apenas uma saída de emergência com 2,5 metros de largura para cerca de 400 pessoas que ficam simultaneamente no local. Sinuhe Alberice, presidente da Amocity, falou sobre as câmeras instaladas na região da City Lapa que foram conectadas aos programas Detecta e City Câmeras, e se colocou à disposição caso alguém precise de ajuda para implantar os projetos em outras vias.

A diretora Carla Banietti apresentou a nova campanha de valorização policial que está em andamento na região, com colocação de placas em comércios para que os policiais se sintam bem-vindos. “Esse projeto é um braço do programa Vizinhança Solidária e tem como objetivo a aproximação das forças policiais, civil e militar, com comerciantes e com a comunidade”, declara o presidente Jairo Glikson.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA