Secretário participa da entrega de obra na Rua Conrado Moreschi

0
567

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Calçada foi elevada para facilitar o embarque de passageiros nos ônibus

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Neto, participou da entrega das obras na Rua Conrado Moreschi, atrás do Mercado da Lapa, acompanhado de Dawton Gaia, gerente de Engenharia de Tráfego Noroeste da CET, do prefeito regional Carlos Fernandes e do vereador Fábio Riva, na quinta-feira (19).

As intervenções, iniciadas entre o final de abril e começo de maio, incluíram o recapeamento da via com piso reforçado no local da faixa de ônibus, elevação da calçada para melhorar o embarque dos passageiros, construção da galeria de águas pluviais para captação da água da chuva e ligação dos ramais de esgoto para resolver os problemas de vazamento. Também foram realizadas as adaptações de acessibilidade nas calçadas e colocação de piso tátil para deficientes visuais. A obra foi uma parceria da Prefeitura Regional da Lapa, SP Trans, CET e Sabesp, com investimento de cerca de R$ 1 milhão.

João Octaviano Neto falou sobre a importância de se pensar em um novo PIU (Projeto de Intervenção Urbana) na região. “Essa requalificação aqui na Lapa é muito importante porque é o início de uma releitura do papel do Terminal da Lapa em relação à toda malha de transporte da cidade. Temos que rever todos esses impactos, essa requalificação à luz do que vai acontecer no futuro com todas a demandas que virão para esse terminal, e aí é interessante que tenha um PIU no entorno do terminal para que se possa preparar a região para toda a demanda que virá. Essa requalificação irá valorizar todo o uso dessa área, então essa discussão é muito importante, tem que fazer junto com a Prefeitura Regional da Lapa, com a estrutura de planejamento urbano da Prefeitura, para que a gente possa olhar isso como o início de uma nova fase de ocupação de toda essa área”, declara. Questionado sobre a ponte que irá ligar Pirituba à Lapa pela Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, o secretário afirma ser importante pensar em um projeto mais amplo. “Precisa olhar isso de uma forma sistêmica e ver todos os impactos, para não cair na armadilha de fazer uma intervenção pontual e perder o contexto todo, então a ponte e todas essas discussões precisam olhar esse novo papel desta região”, afirma.

Bárbara Dantine
Carlos Fernandes apresenta melhorias para secretário João Octaviano Neto

Dawton Gaia ressalta que é importante pensar no viário da região, já que mais pessoas virão para a Lapa. “Existe no planejamento da cidade as novas HIS (Habitações de Interesse Social) que vão ser implantadas ao longo da Raimundo Pereira de Magalhães, um trecho de 18,5 km com cerca de 60 novas unidades, e isso significa que a Raimundo deve ser planejada para que ela suporte essa nova demanda. Tem que pensar nessa calha da Raimundo com novo viário, não o que existe hoje, um viário que suporte toda essa demanda”, afirma o gerente da CET. Carlos Fernandes afirma que a própria história da Lapa está ligada ao transporte. “A Lapa continua sendo a Lapa que nasceu, da ferrovia, do transporte, é um hub. Quando os italianos estavam colhendo café, isso aqui se desenvolveu em cima da mobilidade porque é o lugar de entrada da cidade. Continua sendo e vai ser também no próximo século”, completa.

O vereador Fábio Riva quer auxiliar, através de emenda parlamentar, uma requalificação semelhante à que foi realizada na Rua Conrado Moreschi na Lapa de Baixo. “Lá precisa ser feita essa mesma requalificação, com troca do piso rígido, colocação do piso de concreto, aumentar a altura da calçada como foi feito aqui. É importante pensar em uma questão macro, mas é preciso começar com as coisas pequenas. Eu sou de Pirituba e sempre peguei ônibus aqui e hoje fico feliz que ninguém vai mais pisar no esgoto, não vai ter problema para subir no ônibus. São pequenas ações que fazem uma grande diferença”, afirma o parlamentar.

Fernandes falou da importância do trabalho realizado em conjunto. “Essa obra é a integração de vários órgãos da Prefeitura trabalhando em um objetivo que é o atendimento da sociedade. Mais de nove mil pessoas vão ser beneficiadas aqui e se a gente conseguir ir para o outro lado da Lapa vai ser um grande modelo”, completa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA