Uma tenda que cabe o mundo

0
70

Quem é lapeano de verdade em algum momento da vida frequentou o Tendal da Lapa. De tintas a danças e lutas, tudo se viu ali, nunca faltou vida, alegria, voluntariado e arte permeando cada cantinho, que mesmo parecendo degradado pela falta de manutenção, continuava pulsando e fazendo do espaço um oásis dentro de um bairro tão grande e inquieto. Mudanças foram e vieram e agora o lapeano não se sente mais contemplado pelo espaço, que limitou seu funcionamento, passou a ter shows e transformou sua grade de oficinas em um direcionamento mais circense.

Logo o “novo” se tornou incômodo, vizinhos cansaram do barulho, as oficinas novas não atraíram os antigos usuários e a falta de diálogo entre os oficineiros/moradores e gestora colocaram pólvora em uma grande bomba cultural, trazendo à tona por que o antigo modelo, seguido por anos, agora precisaria ser modificado, já que o mesmo atendia a comunidade. E assim foi, o diálogo não aconteceu, os ânimos se exaltaram, manifestações ocorreram e a bomba segue pausada de sua contagem regressiva. Uma audiência com o secretário de Cultura André Sturm é aguardada e dela se espera cortar os fios certos para que a explosão não aconteça.

Quando a questão termina ainda é incerto, o que se sabe é que não faltará diálogo enquanto moradores, oficineiros e Conseg estiverem atentos e atuantes. Nesta Tenda cabe tudo, só não cabe desrespeito a quem chegou e fez deste pedaço de chão um lugar para se chamar de Lapa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA