Secretário participa de audiência no Tendal

0
143

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
André Sturm escuta demandas em relação ao uso e impacto do centro cultural

André Sturm, secretário municipal de Cultura, participou de uma audiência pública no Tendal da Lapa na sexta-feira (14). A reunião foi solicitada pelo vereador Fábio Riva, após diversas reclamações de moradores e usuários do espaço em reuniões como a do Conselho Comunitário de Segurança. Bel Toledo, coordenadora do centro cultural, e Carlos Fernandes, prefeito regional da Lapa, também participaram do encontro.

As manifestações de parte dos presentes diziam respeito à perturbação do sossego, por conta do barulho de eventos, consumo de drogas nas imediações e dentro do Tendal, estacionamento irregular de veículos nas ruas vizinhas, perda de espaço e de horários para realizar oficinas e dificuldade de diálogo com a administração. A outra parte das manifestações foi de elogios e apoio à coordenadora Bel Toledo. Também foi pedida a ampliação de oficinas, retorno de atividades realizadas em anos anteriores, manutenção de linguagens culturais diversificadas, transparência e diálogo por parte da administração. Flávia Maia, presidente do Conseg Lapa, relatou a frequência de reclamações em relação ao Tendal que têm sido discutidas nas reuniões do Conselho Comunitário de Segurança desde novembro do ano passado. Ela também questionou a retirada de oficinas por conta da reforma prevista para o centro cultural, ao mesmo tempo em que foi realizado durante a semana um show da cantora Luiza Possi, sem publicação no Diário Oficial.

Após escutar a maior parte dos testemunhos, Sturm afirma que as demandas eram díspares e contraditórias, e que a coordenadora Bel Toledo realiza um trabalho que faz parte de uma política pública da Prefeitura, com organização dos espaços culturais para que o maior número de pessoas possam utilizá-los. Sobre os problemas com os vizinhos, Sturm afirma que ninguém do equipamento de cultura tem o poder de Polícia para coibir consumo de drogas, estacionamento irregular, entre outros, e que os munícipes podem acionar os órgãos competentes como a PM, CET e GCM quando presenciarem alguma irregularidade. Em relação aos shows que fazem barulho, o secretário afirma que será pensada uma agenda que busque o equilíbrio entre diversão e o respeito aos moradores.

Por conta dos pedidos de maior participação para definir a programação do Tendal, Sturm afirma que no próximo mês a comunidade poderá se inscrever para realizar as atividades no centro cultural. “Assumo aqui o compromisso que em outubro vamos abrir as inscrições para o uso do Tendal em 2019, com todos os horários, e as pessoas vão poder se inscrever para fazer oficinas, realizar ensaios, ministrar aulas. Tudo isso será colocado na internet para que todos tenham acesso. E haverá critérios claros para o uso do espaço. Quem tem histórico de uso aqui ou atende um número maior de pessoas terá preferência”, diz. Antes de sair da audiência para ir a outro compromisso, Sturm foi questionado se seria implantado um conselho gestor no Tendal. O secretário afirma que não está previsto um conselho gestor, mas que a secretaria pretende criar diálogo com as pessoas.

Carlos Fernandes falou dos espaços da Prefeitura Regional da Lapa que foram cedidos para ensaios de grupos que antes utilizavam o Tendal. “O espaço público deve ser ocupado com diálogo, compartilhamento e participação”, diz. Fernandes foi questionado se as reuniões comunitárias que antes eram realizadas no auditório da Prefeitura Regional, onde agora são realizadas atividades culturais, voltariam para o local. O prefeito regional respondeu que o auditório sempre será utilizado para atividades culturais e que ele trabalha para abrir espaços, não fechá-los.

Fábio Riva, além de agradecer a presença do secretário para ouvir a população, apontou os problemas de acústica do Tendal, com interferências nas oficinas e na própria audiência pública. O vereador se comprometeu a destinar uma emenda de R$ 100 mil para o Tendal, para a instalação de cortinas acústicas.

Bel Toledo afirma que a audiência servirá como parâmetro para o encaminhamento do Tendal. “O Tendal está em um momento de alteração, de expansão, a gente quadruplicou o público, então não tem como não dar certo transtorno. Essa escuta vai nos dar um parâmetro de como caminhar, mas a ideia é caminhar juntos, para fortalecer”, afirma a coordenadora. Bel Toledo também informou que a reforma do centro cultural está prevista para ser iniciada na próxima quarta-feira (19), e que será realizada uma festa para a comunidade em novembro, em celebração aos 80 anos do Tendal da Lapa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA