Tendal celebra 80 anos com presença de secretários

0
1342

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Apresentação do grupo Ilú Obá De Min com grande público

A festa de 80 anos de construção do Tendal da Lapa foi realizada no sábado (24) com diversas atrações culturais. O evento contou com a presença do secretário municipal de Cultura, André Sturm, e da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato. “Esse é um espaço que é uma das prioridades da nossa gestão, por isso coloquei a Bel aqui, uma pessoa que tem experiência enorme no mundo da cultura, na produção, na curadoria e a gente está fazendo investimentos regulares. Agora mesmo estamos fazendo uma reforma, conseguimos emendas parlamentares, a gente vê crianças, adultos, pessoas mais velhas, artistas, população e esse é o nosso objetivo. Esse espaço estava pouco cuidado e ainda não dá para dizer que a gente já transformou do ponto de vista da manutenção, mas já é outro espaço em dois anos”, afirma André Sturm.

Bel Toledo, coordenadora do Tendal, declara que a festa também é uma tentativa de aproximação com a comunidade da Lapa. “Essa festa teve o sentido de ressignificar o Tendal, mostrar para o entorno, para o bairro o que a gente está fazendo e o que quer fazer, agregar cada vez mais o lapeano para se envolver com esse equipamento que é tão bacana”, diz.

Cid Torquato elogiou a programação. “Nessa uma hora que eu estou aqui já vi tanta coisa interessante que eu não teria acesso se não tivesse esse circuito cultural. O que eu tenho a dizer a todo mundo é que frequentem os equipamentos culturais de São Paulo”, declara.

Além de apresentações do Maracatu Bloco de Pedra, Ilú Obá De Min, Sampalhaças, Coral da Cidade, entre outras atrações, alunos da Emei Dona Leopoldina realizaram o seu cortejo. “A gente admira muito o trabalho do Tendal e tem parceria com eles durante todo o ano. Eles vão fazer algumas apresentações na escola e nós também viemos para cá. Nossos pais gostam muito desse espaço. Quando soubemos que eram os 80 anos do espaço fomos convidados para confraternizar juntos e, como o Bloco de Pedra também veio e eles são a inspiração do nosso cortejo, queríamos fazer o encontro da Emei Dona Leopoldina com o maracatu e conseguimos. O Tendal é hoje a maior representação cultural da região e a Emei Dona Leopoldina também é um espaço educador e de encontro de culturas”, declara a diretora da escola Márcia Covelo Harmbach. As crianças também se divertiram. “Eles amaram, se sentiram super importantes. Muitas pessoas nos abordaram para saber sobre a escola, sobre os projetos e acho que isso dá visibilidade para mostrar que a escola pública tem muita qualidade, não só as escolas particulares”, completa Márcia.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA