Inclusão necessária

0
1327

Não é preciso ter nenhuma limitação física para encontrar dificuldades no dia a dia. Seja com o transporte público lotado, pontos de ônibus descobertos, calçadas quebradas, entre tantas outras questões que muitas vezes desestimulam as pessoas a explorarem o que a cidade tem a oferecer. Para quem tem a mobilidade reduzida ou deficiência visual, por exemplo, o deslocamento é ainda mais complicado.

A iniciativa da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, Secretaria de Subprefeituras e Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de levar às subprefeituras um mutirão de serviços e informações à população com deficiência e suas famílias é muito louvável, com atendimentos em diversas áreas passando por emprego, documentação, transporte, zeladoria e assessoria jurídica. Com isso as pessoas podem resolver diversas pendências e esclarecer dúvidas de uma só vez, em um local mais próximo às suas residências ou trabalho.

Mas o trabalho de inclusão é algo que sempre pode evoluir, seja para pessoas com deficiência ou até para idosos, que compõem grande parte da população da Lapa. Tivemos ano passado obras do Projeto Lapa 21, que reformou calçadas na Rua Catão no trecho que vai do Terminal da Lapa até a Biblioteca Mário Schenberg, que conta com um dos maiores acervos em Braille da cidade, além de equipamentos de leitura para pessoas com baixa visão.

Apesar de grande parte das calçadas comprometidas na região serem de responsabilidade dos proprietários dos imóveis, seria benéfico termos mais obras ou a continuidade do Projeto Lapa 21 em trechos importantes, que dão acesso a serviços e equipamentos, seja isso feito através de fundos municipais ou por emendas parlamentares (e podemos lembrar os vereadores de que as emendas também são bem-vindas em anos não eleitorais). Já os proprietários de imóveis devem cuidar de suas calçadas, corrigindo desníveis e tornando a passagem mais amigável para cadeiras de rodas, bengalas e carrinhos de bebês. Nos casos em que a calçada foi levantada por raízes de árvore é importante acionar os técnicos da subprefeitura para receber a orientação do que pode ser feito.

E ainda falando sobre explorar a cidade, este final de semana será realizado um passeio histórico pelas ruas e imóveis da região, um ótimo programa para conhecer o passado industrial da Lapa, a influência dos imigrantes e ver imóveis e construções que remetem ao passado. Um programa que alia saúde, já que é feito a pé, e educação, indicado para todas as idades.

Promover a inclusão e educação é fundamental para a cidadania. Poder conhecer e se locomover pela cidade deve ser acessível para todos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA