Toca da Onça poderá ser fechada no período noturno

0
1333

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Reunião de zeladoria da subprefeitura

Na reunião mensal de zeladoria da Subprefeitura Lapa, realizada na quinta-feira (4), o subprefeito Leo Santos anunciou que pretende discutir com a comunidade a proposta de fechar a passagem Toca da Onça no período noturno, quando acontece a maior parte dos atos de vandalismo, como a danificação das lâmpadas, e também o maior número de crimes, como roubo dos pedestres. Também está em discussão um projeto de colocar uma rampa de acessibilidade na entrada da Rua William Speers e um elevador na Rua John Harrison.

Joaquim Baldoíno, morador da Vila Anastácio, agradeceu a visita do subprefeito ao bairro para verificar as demandas de zeladoria. Além dos serviços de manutenção, moradores cobram mudanças no trânsito para impedir a passagem de caminhões na Rua Botocudos. O caso já foi encaminhado ao Ministério Público e serão feitas vistorias no local.

Leo Santos também apresentou o balanço do Carnaval de Rua 2019. Ele afirma que o evento é algo que veio para ficar na região da Lapa, com os megablocos concentrados na Avenida Marquês de São Vicente. Santos afirma que foram contratados 80 seguranças particulares para dar apoio na segurança e foram mobilizados 945 funcionários da prefeitura. Cada dia de evento contou com 170 banheiros químicos distribuídos por toda a região. Segundo o subprefeito, a parceria com outros órgãos como PM e CET, foi fundamental para a organização do evento.

Orçamento

A Prefeitura de São Paulo anunciou na quarta-feira (3) que triplicou o orçamento para intervenções de zeladoria na capital em 2019. O programa foi chamado de “Mutirão nos Bairros”, que além de ações de zeladoria também contará com atendimento ao público nos serviços ligados à saúde, direitos humanos, assistência social, trabalho, entre outros. “A prefeitura não cuida apenas da cidade, mas cuida das pessoas. Essas ações serão precedidas por visitas minhas aos bairros, que em seguida vão receber ações conjuntas”, afirmou Bruno Covas. A realização das ações deve ocorrer de forma semelhante ao que era o programa “Cidade Linda” da gestão de João Doria, com mutirões realizados semanalmente em bairros da cidade. Segundo o secretário de Governo Mauro Ricardo, em 2019 os recursos para zeladoria foram triplicados de R$ 500 milhões para R$ 1,5 bilhão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA