Páscoa: não é um ovo…

0
1271

A palavra “Páscoa” significa mudança, libertação total do homem. Jesus participava dessa celebração pascal em Jerusalém. Esta páscoa atualizava a alegria dos hebreus pela libertação do Egito. A última ceia que Jesus realizou com seus discípulos em Jerusalém, pouco antes da cruz, foi a refeição da Páscoa. Os cristãos passaram a celebrar a Páscoa, tendo como centro o novo cordeiro pascal, que é a pessoa de Jesus Cristo, morto e ressuscitado.

A Quaresma nos convida a refletir sobre as mudanças necessárias para que o ser humano possa viver plenamente seus dons, tendo como fundamento a liberdade e o amor. Páscoa significa libertar-se de todas as amarras sociais, políticas, econômicas, religiosas, enfim, tudo aquilo que escraviza o ser humano. Jesus Cristo nos coloca como condição para as mudanças a vivência profunda do amor ao irmão, especialmente os mais necessitados.

Neste ano, a Igreja no Brasil promove uma conscientização sobre o tema “Fraternidade e Políticas Públicas”. É um chamado à reflexão sobre a realidade das políticas públicas no Brasil em vista de uma vida mais digna, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas nos direitos sociais, olhando para os mais vulneráveis. Vivemos num país marcado pelas injustiças sociais em todos os níveis, na política, no judiciário, no sistema educacional, na saúde, nos direitos dos idosos, dos jovens, das mulheres, das minorias, falta de moradia, etc. A celebração da Páscoa nos convida a uma permanente mudança de vida.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA