Moradores criticam falta de zeladoria e ocupação na Praça Cornélia

0
876

Foto: Divulgação

Divulgação
Pessoas em situação de vulnerabilidade montaram barracas no canteiro da praça

Desde o começo do ano, diversos moradores têm se queixado da presença de pessoas em situação de vulnerabilidade social na Praça Cornélia. Apesar do grande movimento na área por conta da Feira de Artesanato, Antiguidades e Comidas Típicas que acontece nos finais de semana, relatos de consumo de drogas, assaltos, sujeira e os brinquedos quebrados têm afastado os moradores do local. Mais recentemente, foi possível ver barracas se formando na praça.

Questionada sobre a zeladoria, a Subprefeitura Lapa informa que, como o local possui termo de cooperação vigente, a empresa responsável pela praça será notificada para realizar intervenções, como limpeza e conservação, sob pena de quebra de acordo entre as partes. Afirma também que, ao receber as denúncias, a administração regional acionou tanto a Polícia Militar quanto a Guarda Civil Metropolitana para intensificarem as rondas no espaço. A Subprefeitura Lapa aponta que realizou serviços de higienização no local na manhã da última quinta-feira (11), com lavagem, remoção de entulhos e retirada de descarte irregular.

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) informa que o Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) atendeu, no mês de julho, 17 pessoas em situação de rua na Praça Cornélia, resultando em três encaminhamentos para o Centro Temporário de Acolhimento (CTA) Lapa e orientações sobre os serviços da rede socioassistencial. Afirma ainda que os atendidos pelo serviço conhecem a equipe e o local de base do SEAS, o que resulta em procuras espontâneas para solicitar orientações, e que as equipes não podem obrigar a população a aceitar os atendimentos.

A SMADS ressalta também que há um trabalho intersecretarial para encaminhamentos de saúde e que o SEAS manterá a vigilância social territorial, visando efetivar atendimentos sociais, orientações e encaminhamentos de pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA