CPM terá apresentação do PIU Arco Tietê e de novos candidatos

0
338

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Conselho Participativo Municipal da Lapa organiza apresentações para fim de mandato

Na reunião do Conselho Participativo Municipal (CPM) da Lapa, realizada na quarta-feira (13), os conselheiros agendaram dois encontros extraordinários, um que acontece no dia 28 de novembro (quinta-feira) para a apresentação do PIU (Projeto de Intervenção Urbana) Arco Tietê, que será realizada pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL), e outro para a apresentação dos candidatos do CPM para o biênio 2020/2021, no dia 5 de dezembro, antes das eleições que acontecem no dia 8 de dezembro na Subprefeitura Lapa (Rua Guaicurus, 1000), das 9h às 17h. Cada eleitor poderá votar em apenas um candidato, de qualquer um dos distritos da Lapa. Para votar é preciso levar um documento com foto e título de eleitor.

O pleito prevê que sejam escolhidos cinco candidatos de cada um dos seis distritos da Lapa, além de uma vaga para candidatos imigrantes, o que resultaria em um conselho com 31 membros, porém, até o momento, somente 21 candidaturas foram deferidas. As duas reuniões extraordinárias, sobre o PIU Arco Tietê e da apresentação dos candidatos, acontecem às 19h30 na subprefeitura.

Outro tema da reunião foi a audiência pública para discutir a reabertura do Hospital Sorocabana, que será realizada no dia 25 de novembro (segunda-feira), às 19h30, no Teatro Cacilda Becker (Rua Tito, 295). Foram convidados para o evento os secretários da Saúde do Município e do Estado.

Os conselheiros também vão elaborar uma apresentação com um balanço dos trabalhos e temas discutidos durante seu mandato para a última reunião do ano, prevista para o dia 11 de dezembro. O grupo critica a falta de atualização no site da Subprefeitura Lapa em relação à execução orçamentária, sendo que os últimos dados disponíveis são de setembro de 2018. Criticam também a falta de detalhamento nas planilhas de execução de obras e serviços, para que seja possível analisar se o dinheiro gasto, seja do orçamento ou de emendas, é compatível com o trabalho que foi realizado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA