Furtos e roubos em residências aproxima vizinhos e polícia

0
139

Foto: Reprodução

Reprodução
Câmara de segurança registra responsáveis por roubo em residência na Rua Mipibu

Com a implantação do Programa Vizinhança Solidária em ruas da Lapa e Vila Ipojuca, moradores começaram a trocar mais informações sobre movimentações suspeitas e ocorrências, especialmente de casos de furtos e roubos em residências.

Questionado sobre os chamados recentes em ruas como Sepetiba, Jaricunas e entorno da Praça Amadeu Decome, o Comandante da 1ª Companhia do 4º BPM/M, Capitão Paulo Sanchez, verificou junto às bases de dados criminais da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo uma redução de 50% este ano em relação às ocorrências de roubo e furto a residências, comparado ao mesmo período de 2019. Sanchez afirma também que o efetivo da Polícia Militar na Lapa e Vila Ipojuca realiza diversos programas de policiamento (radiopatrulhamento, RPM, ROCAM, Força Tática, entre outros) com a finalidade de aumentar a visibilidade e a segurança da população lapeana.

Apesar de ficarem apreensivos ao saberem de ocorrências próximas, os moradores elogiam a rede de informações que foi formada. “Depois do Programa Vizinhança Solidária começamos a ter ciência do que acontecia nas ruas e no bairro. Com os grupos formados no WhatsApp os vizinhos estão se comunicando mais, trocamos informações e ficamos de olho sempre que tem um carro estranho estacionado perto das garagens das casas”, afirma uma moradora. Outro ponto positivo foi conhecer os policiais que atuam na região. “Antigamente as pessoas só ligavam para o 190 quando era tarde demais. Agora temos uma relação mais próxima com a polícia. Entre os bandidos sempre teve muita troca de informações e entre os moradores não tinha. As pessoas eram assaltadas e ninguém ficava sabendo. Essa comunicação é boa também não somente para os casos de segurança, mas de animais perdidos e outras necessidades”, completa a moradora.

Na área da 1ª Cia. do 4º BPM/M foram registradas 29 ocorrências policiais com prisões em flagrante no período de 1º de janeiro e 20 de fevereiro de 2020. Outro fator importante é o registro de boletins de ocorrência para que a Polícia consiga realizar o patrulhamento estratégico baseada nas informações que recebe.

Segundo as estatísticas do 7º DP da Lapa, em janeiro foram registrados 140 roubos, 10 roubos de veículos, 312 furtos, 81 furtos de veículos e um estupro no território da delegacia.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA