Concessionárias e escritórios voltam a atender o público

0
390

Foto: Afonso Braga/Rede Câmara

Afonso Braga/Rede Câmara
Reuniões da Câmara Municipal ocorreram de forma virtual durante a semana

Na quinta-feira (4) o prefeito Bruno Covas anunciou durante uma coletiva de imprensa que concessionárias de veículos e escritórios, por exemplo de contabilidade e advocacia, podem voltar a atender o público presencialmente a partir de sexta-feira (5). Os dois setores foram os primeiros que tiveram seus protocolos de atendimento liberados pela Prefeitura. Os dois segmentos já funcionavam, porém apenas com trabalho interno, sem receber clientes.

O atendimento deverá ser reduzido, sendo realizado por até 4 horas por dia. O público deve ser limitado a 20% da capacidade total dos estabelecimentos, com horários de abertura e fechamento que não podem coincidir com horários de pico (das 7h às 10h ou das 17h às 20h). É obrigatório o uso de máscaras para funcionários e clientes, o espaçamento de 1,5 metro entre pessoas e a medição de temperatura na entrada.
Bruno Covas espera que a cidade se enquadre na fase amarela da quarentena ainda neste mês.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho recebeu desde segunda-feira (1º) 74 propostas de protocolos sanitários de reabertura de entidades setoriais. A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) protocolou sua proposta para a retomada das atividades comerciais e de prestadores de serviços na própria segunda-feira (1º). A entidade estima que em maio, a queda média no movimento do comércio paulistano foi de 67% comparada ao mesmo mês de 2019, de acordo com dados do Balanço de Vendas da ACSP. Segundo o levantamento, o sistema de vendas a prazo teve queda de 57,5% no período. Já as vendas à vista registraram recuo ainda mais expressivo, de 76,4%.

Câmara

Na quinta-feira (4) foi realizada pela Câmara a reunião virtual da Comissão Extraordinária de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo, do Lazer e da Gastronomia, para discutir os impactos sobre os segmentos e a retomada das atividades. Representantes de cada categoria participaram da reunião, assim como o secretário municipal de Turismo Miguel Calderaro Giacomini.

O vereador José Police Neto defendeu que os parlamentares elaborem um encaminhamento para auxiliar os empresários do setor. “A retomada da economia não é só cumprir exigências. Precisamos ver como a Câmara pode ajudar a cidade à resgatar sua atividade”, disse. Foi pedido durante o encontro virtual que as atividades de delivery e take away fossem consideradas essenciais, assim como são os supermercados, e também uma atenção especial para centros educacionais como escolas de música, teatro e idiomas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA