Aniversário sem festa

0
621

Muitos de nós tivemos que comemorar nossos aniversários em casa por conta da pandemia, apenas com familiares ou através de videochamadas. Mas um aniversário que não deveria passar em branco é o do da Lapa, que completa 430 anos na segunda-feira (12).

Em 2019 tivemos comemorações praticamente em todos os finais de semana do mês, com um circuito cultural organizado pela Subprefeitura Lapa, o que de certa forma compensa o fato de que nesse ano não será realizado nada. E nem seria o caso de fazer alguma coisa, porque ainda não é seguro reunir pessoas presencialmente e fazer uma festa virtual não seria interessante. Celebrar um bairro é poder vivenciá-lo, lembrar sua história, passear por suas ruas, comemorar as melhorias, cobrar soluções para os problemas e cuidar do seu patrimônio. E isso pode e deve ser feito no dia a dia, não apenas no aniversário.

Fico feliz de ver que, mesmo nessa enorme crise, o “espírito lapeano” se mantém. Temos uma comunidade unida que trabalha pelo bem maior e entidades que se relacionam, como pode ser visto na celebração, essa sim virtual, de aniversário da nossa subseção da OAB. Parabéns Lapa e parabéns lapeanos!

A semana também foi de novas retomadas. Ainda que timidamente, escolas puderam reabrir e voltar com algumas atividades. É difícil ter o mesmo rendimento educacional com o ensino à distância em relação ao presencial. Isso será algo que deverá ser recuperado futuramente, especialmente pelos alunos que estão na idade de prestar vestibular. Mas para os pequenos a socialização talvez seja o mais importante. Quando adultos, temos a percepção de que um ano passa rápido. Para uma criança de cinco anos, um ano equivale a 20% de sua vida, e isso é uma eternidade. As férias prolongadas tiveram grande impacto nesse sentido.

Outra retomada foi a das obras da Linha 6-Laranja do Metrô, linha essa já quase lendária. A promessa é que a obra seja concluída em cinco anos. Já ouvimos isso antes e fica difícil acreditar nos prazos das grandes obras, mas se for cumprido será algo excelente. Em uma cidade como São Paulo não é aceitável que não haja o investimento em mobilidade inteligente. Para comparar, São Paulo tem 89 estações de Metrô e pouco mais de 100 km de extensão das linhas. Londres tem 270 estações e mais de 400 km em linhas. O transporte coletivo é melhor que o individual, mais ecológico, além de ser mais rápido no caso do Metrô. Faz muita diferença percorrer o mesmo trajeto em vinte minutos ou em uma hora e meia. E hoje, talvez mais do que nunca considerando o contexto de isolamento que vivemos, sabemos da importância do tempo perdido.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA