Líder do governo defende interlocução na cidade

0
148

Foto: Raissa Sousa

Raissa Sousa
Fabio Riva avalia que mandato foi de diálogo e fluidez na Câmara

“Precisa pensar na cidade, não em partido”, afirma Fabio Riva, candidato à reeleição pelo PSBD. A frase é uma análise do vereador em relação ao seu mandato e o do prefeito Bruno Covas, de quem foi líder na Câmara. Para Riva, que esteve na redação do JG na terça-feira (3), os últimos quatro anos foram de bastante diálogo e fluidez nos trabalhos legislativos, com aprovações de leis de legendas variadas e boa relação com o Executivo. “O Bruno (Covas), por ter sido deputado, entende qual é a mecânica do trabalho. Ele soube fazer uma boa interlocução”, diz.

Nas diversas inaugurações de obras com presença do prefeito na região, Riva esteve presente. O vereador colaborou com as melhorias em calçadas e acessibilidade na Lapa de Baixo, bairro onde fica a Associação dos Trabalhadores Sem Terra (ATST), entidade em que atua há vários anos ao lado do deputado estadual Marcos Zerbini.

Riva falou da sua participação no processo de reabertura do Hospital Sorocabana. “Em março, logo no começo da pandemia, falei com o prefeito sobre o hospital e que a nossa região não tinha nenhum leito. Na época o secretário (da Saúde) Edson Aparecido disse que o Hospital de Campanha do Pacaembu atenderia a demanda da região oeste, mas lá o perfil era outro. Essa estrutura foi montada já pensando na fase de recuperação dos pacientes, antes de eles voltarem para casa. Por isso insisti em usarmos o Sorocabana e conseguimos os 55 leitos. Existem as críticas sobre os andares que continuam desativados e se o atendimento será inteiro do SUS, mas o fato é que o hospital estava parado há 10 anos e conseguimos esse avanço”, afirma o vereador.

Outro projeto que teve envolvimento de Riva é a ponte que vai ligar Pirituba à Lapa, obra que foi paralisada após uma ação civil pública no MP que pede novos estudos de impacto ambiental. “O MP está cumprindo seu papel de fiscalizar a lei e a Prefeitura pode entregar o que estão pedindo. Mas precisamos retomar a obra. A pior obra pública é aquela que está parada”, afirma.

O vereador é autor de um projeto de lei para a criação de um Hospital Veterinário Municipal na Lapa e afirma ter sido um dos membros mais econômicos da Câmara, ao deixar de utilizar carro oficial, cortar privilégios e a contratação de funcionários, o que rendeu uma economia de R$ 4 milhões de verba de gabinete, além de não usar recursos do fundo eleitoral.

Morador da Vila Romana, Riva afirma que a Lapa terá um grande desenvolvimento nos próximos anos. O candidato afirma que é preciso avançar com os projetos de habitação, como a Operação Urbana Consorciada Água Branca e o PIU Leopoldina, e defende a manutenção e revitalização da Ceagesp no local em que ela está.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA