Clube de rugby realiza trabalho social na região

0
126

Foto: Divulgação

Divulgação
Antes da pandemia, Rio Branco Rugby Clube treinava em escola da Vila Anastácio

Um esporte que ganhou destaque nos últimos anos no Brasil é o rugby, prática que utiliza uma bola oval onde os jogadores só podem passá-la com as mãos para os lados ou para trás, nunca para frente. A única forma de jogar a bola para frente é com um chute. O esporte conta com duas modalidades, o Rugby Union, que é o mais difundido com 15 jogadores de cada lado, e o Rugby Sevens com 7 jogadores que voltou a integrar os Jogos Olímpicos em 2016.

Em 1976, o Colégio Rio Branco de Higienópolis fundou o seu time chamado Rio Branco Rugby Clube. Nas décadas de 70 e 80 o rugby colegial se disseminou por vários colégios paulistanos, entre eles o Liceu Pasteur, colégios São Luís e Santa Cruz, entre outros. Em 1985 o time do Rio Branco saiu da escola mas manteve sua atuação.

O atual presidente do clube é Marcelo Higino Alves da Silveira, que hoje trabalha no Quartel Central, mas atuou até recentemente no Grupamento de Bombeiros da Lapa. Sua história com o rugby começou na faculdade, quando praticava o esporte na Poli. Em 2000 ele foi convidado a integrar a equipe do Rio Branco, que já foi campeã por quatro vezes no campeonato brasileiro e hexacampeã no campeonato paulista. “Ao contrário do que muitos pensam, o rugby não é um esporte violento. É um esporte coletivo que tem como pilares a integridade, o respeito e a disciplina. Por existir o contato, é fundamental respeitar os outros jogadores e manter um jogo limpo”, diz.

O Rio Branco treinava no Pelezão, mas em 2004 iniciou uma parceria com a Escola Estadual Alexandre Von Humboldt, que tinha ginásio coberto e campo de futebol, mas que estavam sem condições de uso. Foi feito um acordo de que o time iria realizar uma reforma e ser responsável pela manutenção das estruturas e, em troca, poderia treinar no local e oferecer atividades para os alunos. Com a pandemia os treinos foram suspensos, mas cerca de 20 a 25 alunos da escola participavam da prática no contraturno escolar. Um dos ex-alunos da escola é Daniel Lima, conhecido como Maranhão, que foi convocado para a seleção brasileira de rugby nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Seu início no esporte começou na escola com o Rio Branco.

De origem rotariana, as ações sociais fazem parte da rotina do clube que em 2020 realizou campanhas de doação de sangue e arrecadação de alimentos e produtos de limpeza para a ONG Irmãos de Rua. O clube conta com times de todas as idades, masculino e feminino.

Quem se interessar pode entrar em contato através do site (www.riobrancorugby.com.br), pelo Facebook (www.facebook.com/rio.branco.rugby.clube) e Instagram (@riobrancorugbyclube).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA