Moradia é um direito

0
769

No dia 27, apartamentos próximos à Ponte dos Remédios foram invadidos. Momento muito difícil para aqueles que estão em uma fila de espera por moradia há mais de onze anos. A notícia da invasão foi recebida pelas famílias que estão para receber as chaves como a notícia da morte de um ente querido. O sentimento foi como se o médico falasse para os familiares: ele está bem, logo irá para casa, mas de repente recebem a notícia da sua morte.

Um filme passou na cabeça dessas famílias, por já terem passado por isso: algumas em 2003 outras em 2008. A falta de transparência referente à fila de espera e a falta de política de habitação que atenda as famílias com mais rapidez fazem com que aconteçam essas invasões. Um empreendimento com a construção iniciada em 2010 para atender 1013 famílias, de dez comunidades, sendo que na primeira fase somente 181 seriam atendidas, acaba sendo invadido e depredado. Essa não é a forma correta de lutar por moradia digna para todos, esperamos que a ordem seja restabelecida e os contemplados recebam as chaves dos seus apartamentos.

Nós, do Movimento Diogo Pires Jaguaré, estaremos sempre do lado da legalidade, cobrando o poder público para que todos tenham direito à moradia, respeitando a fila e as regras de prioridade no atendimento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA