Joãozinho Carnavalesco é puro samba

0
2142

JOSÉ DE OLIVEIRA JR. REPÓRTER

Há 36 anos, João Carlos de Oliveira diverte o público com seu jeito simples de ser. Nascido em São Vicente, começou sua carreira, cantando e tocando no grupo PopCrazy, no São Vicente Praia Clube. Depois, participou do trio CurtiSom, junto com Lourival e Zequinha, que se apresentaram na Churrascaria Choupana. “Nos anos 60, minha carreira deu uma guinada, graças à vitória no primeiro show de calouros no Programa do Bolinha, na TV Excelsior”, relembra Joãozinho Carnavalesco, que agradece até hoje a ajuda da Kiko´s Churrascaria e da Associação Atlética Portuária de Santos – esta última o projetou no cenário nacional.
O artista também foi componente do Trio Mocotó, com Fritz e Nereu, de 1970 a 1977, acompanhando Jorge Ben. O trio lançou seu primeiro disco, com balanços, suíngue e sambas, como o sucesso “Não Adianta”. Depois, Joãozinho participou do grupo A Cor do Sol, que fez muito sucesso no ABC paulista. Entre 1982 e 1991, o artista entrou no lugar de Mussum no Originais do Samba, estourando as canções: “Do Lado Direito da Rua Direita”, “Cadê Tereza” e “Esqueleto Folgado”, de sua autoria em 1986.
O grande sucesso de Joãozinho Carnavalesco, no entanto, foi “Alegrias de Domingo”, que foi feito em parceria com Maurinho Damazzei. Partiu para a carreira solo com esta canção, que tem boa aceitação pelo público até hoje.Em 1991, o cantor se muda para a Rua Eleutério Prado, no Alto da Lapa, nunca mais saindo da região. Atualmente, faz a abertura do Carnaval de São Paulo, com o grupo Ilya Omnibu, que significa Mamãe Oxum no Candomblé. Há 11 anos, ministra aula de percussão na Escola Criativa dos Garotos do Afoxé, no Sumaré, juntamente com Regina Celis e mais 1.500 jovens componentes. “A nossa intenção é tirar crianças e adolescentes da rua”, afirmou. Quem quiser conhecer Joãozinho Carnavalesco basta ligar para 9748-4162 (parte da manhã).

COMPARTILHE
Próximo artigoPRESTIGIO

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA