Falta o anuncio de Haddad

0
849

Parece que dessa vez sai a tão sonhada canalização dos córregos Água Preta e Sumaré. É que a licença ambiental para instalação do canteiro e início das obras recebeu o aval da Secretaria do Verde e Meio Ambiente. A esperança é que a obra resolva o problema das enchentes da região da Pompeia e Perdizes. Dona Antonietta de Lima e Silva, moradora da Vila Pompeia e presidente da Associação Amigos do bairro, disse na quinta-feira, que estava feliz com a licença ambiental. É que agora só falta a ordem de serviço para inicio das obras das novas galerias de águas pluviais (de chuva).

Verdade seja dita. Antonietta vem há pelo menos duas décadas circulando entre as secretarias municipais de Infraestrutura e Obras, SP Obras e do Verde e Meio Ambiente, tentando resolver o problema crônico dos alagamentos no cruzamento das avenidas Pompeia, Francisco Matarazzo, Sumaré e Rua Turiaçu. De tanto se reunir com secretários e diretores destes órgãos, a líder comunitária conhece todos pelo nome, e completo. Antonietta tem raízes na Pompeia e conhece bem o drama dos moradores e daqueles tentam atravessar as enchentes, no verão, quando o principal cruzamento, na Pompeia com Francisco Matarazzo, fica intransitável.

Comerciantes e moradores da Rua Venâncio Aires com Barão do Bananal e imediações também vivem o drama todo verão. Aliás, o estacionamento das lojas que fica no cruzamento da Pompeia com o Venâncio, alerta antecipadamente os clientes sobre o risco de inundação. É que naquele trecho as enchentes já carregaram carros e invadiram lojas.

Com a verticalização de moradias e escritórios e o aumento no número de moradores e trabalhadores, o problema se agravou. Os recursos arrecadados na Lei da Operação Urbana Água Branca, de 1995, onde a Prefeitura exige das construtoras uma contrapartida para diminuir os impactos de obras erguidas acima do permitido no zoneamento, trouxe a possibilidade de resolver a questão. Foram arrecadados cerca de R$ 363 milhões, até junho, em contrapartidas pagas por empresas que aderiram à Lei. Foram 18 anos de arrecadação, projetos e muita espera. O pagamento das novas galerias da Pompeia, (R$ 143 milhões) será com esse dinheiro. O diretor de Desenvolvimento e Projetos da SPObras, Ricardo Pereira, declarou que a ordem de serviço deve ser anunciada pelo prefeito Haddad na próxima semana ou no máximo em dez dias. Tomara que a previsão se concretize. A comunidade da região está cansada de ouvir promessas que parecem saltar do papel, como o caso do Hospital Sorocabana e do Fórum da Lapa, e não são cumpridas na velocidade prometida e necessidade da comunidade.

A expectativa é que o prefeito faça com que a felicidade de Antonietta se mantenha, contagie todo o bairro, com o início das obras antienchente.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA