Moradores discutem perturbação do sossego em reunião do Conseg Lapa

0
1783

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Flávia Maia à frente do Conseg Lapa

Entre as queixas apresentadas na reunião mensal do Conseg Lapa, realizada na segunda-feira (29), uma moradora da Lapa de Baixo denunciou o roubo de fios elétricos na Rua Alves Branco e a permanência de um carro abandonado próximo à via, o qual ela já havia informado à Prefeitura Regional da Lapa em reuniões anteriores. Outros moradores reclamaram do consumo de drogas entre as ruas Cerro Corá e Ponta Porã, e nas ruas João Pereira e John Harrison. O Capitão Takeshi da 1º Cia. do 4º BPM afirmou que a polícia irá aumentar a fiscalização e pede que os vizinhos unam esforços para realizar as denúncias.
O Creuza Cultural, localizado na Rua Raul Pompeia, foi alvo de críticas dos moradores do entorno, devido ao barulho causado pelas pessoas que frequentam os eventos do local e ficam na rua durante a madrugada. Um hostel vizinho ao estabelecimento também foi citado como causa da perturbação do sossego.

Paulo Favero, morador da Lapa de Baixo, afirma que no encontro do Conseg Lapa realizado em abril, foram apresentadas oito demandas do bairro, sendo cinco delas referentes à perturbação de sossego. Ele também diz que o Conseg Lapa não conseguiu organizar a população, comerciantes e as polícias civil e militar para tratar da questão que chama de “latente” na Lapa de Baixo, e declara que por esse motivo os moradores teriam recorrido ao vereador Fábio Riva, assessorado por Favero. O vereador participou de uma reunião no dia 25 de maio com o comandante do 4º BPM, tenente-coronel Claudinei Pereira, capitão Pimentel e capitão Takeshi, membro nato do Conseg Lapa, para tratar as demandas da Lapa de Baixo. Flávia Maia, presidente do Conseg, questionou Favero sobre o motivo de não ter sido convidada para a reunião, e afirma que já estava em discussão uma data para tratar dos problemas da Lapa de Baixo, porém, devido ao processo eleitoral do grupo, as ações da entidade estavam congeladas. O delegado do 7º DP, Marco Aurélio falou da importância do trabalho de longa data desenvolvido pelo Conseg Lapa e estimulou o diálogo entre moradores e entidade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA