Covid e os mais vulneráveis

0
97

A deficiência por si só não é um agravante para o contágio da Covid-19, mas a condição de vulnerabilidade dessas pessoas sim. No Senado, desde o início da pandemia, temos trabalhado para criar uma rede de apoio aos mais vulneráveis. Apresentamos um pacote de medidas que visam assegurar proteção a esses grupos. Quatro dos projetos já foram aprovados e tramitam na Câmara dos Deputados. Governo nenhum no mundo pode fechar os olhos para essa questão, ainda mais quando estamos no processo de imunização da população.

Nesta semana a bancada feminina do Senado se reuniu com o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga para falar sobre esse e outros temas. Sinalizei ao Ministro a importância de uma diretriz nacional para a vacinação das pessoas com deficiência e doenças raras, para que os estados sigam calendários de vacinação justos e que não se permita furar filas já que não temos doses suficientes para os cerca de 18 milhões de pessoas com comorbidades e 8 milhões de pessoas com deficiência permanente.

Queiroga se mostrou atento a esses questionamentos e nós acompanharemos seus próximos passos. Para reerguer o Brasil é preciso providências para garantir que as medidas tomadas na crise contemplem a todos. Temos trabalhado incansavelmente para isso, porque nenhuma vida vale menos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA