Prefeitura realiza audiências sobre revisão do plano diretor

0
186

Foto: Reprodução

Reprodução
Audiência sobre sobre instrumentos de política urbana

A Prefeitura realizou durante essa semana as audiências públicas temáticas sobre a revisão intermediária do Plano Diretor Estratégico da cidade. As discussões foram divididas em cinco temas: Desenvolvimento Econômico e Social, Meio Ambiente, Instrumentos de Política Urbana, Mobilidade e Habitação.

Apesar dos diversos agradecimentos aos participantes, a população presente estava aquém do necessário para uma discussão tão importante e que afeta a vida de todos os munícipes. Por exemplo, no encontro de quarta-feira (29), sobre instrumentos de política urbana, o público que assistiu ao debate no canal do YouTube foi em média de 10 pessoas. No de mobilidade, na quinta-feira (30), cerca de 20 pessoas acompanharam a transmissão, além dos que se inscreveram para falar. Na abertura do evento sobre os instrumentos de política urbana, o secretário adjunto de Urbanismo e Licenciamento, José Armênio, destacou o caráter inovador dos Projetos de Intervenção Urbana e lamentou o fato de que alguns dos PIUs previstos para a cidade estão judicializados ou paralisados. Disse ainda que a política urbana nas gestões de Bruno Covas e agora de Ricardo Nunes tem como objetivo central reduzir a desigualdade social.

Entre as manifestações das pessoas que se inscreveram para falar, estiveram questionamentos sobre desapropriações de imóveis localizados em ZEIS e críticas à verticalização. Uma moradora da Vila Madalena afirmou que deveria haver mais controle da Prefeitura em relação aos novos empreendimentos. “Temos um adensamento brutal, com casas antigas sendo demolidas para virarem prédios, e isso não é feito de acordo com a tipologia prevista no PDE, que incentiva adensamento demográfico em locais onde há a utilização de transporte coletivo. Todos os novos prédios são de alto padrão, com vários andares de garagem e cerca de 200 ou 300 m² de área útil. Deveria ter uma restrição maior a esse tipo de empreendimento e uma análise mais criteriosa da SMUL para atender uma demanda do mercado imobiliário que nem sempre é a demanda da população”, declarou.

Até o dia 15 de outubro é possível enviar contribuições de forma online pela plataforma Participe Mais (https://participemais.prefeitura.sp.gov.br/legislation/processes/159) que poderão ser incluídas na versão final da revisão intermediária do PDE. Ao verificar as contribuições enviadas para a área da Subprefeitura Lapa, é possível encontrar apenas duas contribuições, ambas sobre ciclovias.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA