2022 será maior?

0
386

Por razões estranhas a primeira vez que comemorei de fato meu aniversário com uma grande festa foi em 2006. E ali decidi que a próxima grande festa seria em 2021. Não aconteceu.

Confesso que até tentei. Ajustando o local (ao ar livre), reduzindo o número de convidados e criando uma dinâmica segura (os tais protocolos). Quando tudo parecia estar bem, percebi que o meu convite estava constrangendo as pessoas. Desisti. E aí alguém sugeriu: deixa para o ano que vem; este não conta!

Alguns dias atrás fui a uma festa de casamento adiada em 2020. Ano que vem uma conhecida minha terá finalmente sua festa de formatura. Já está no seu segundo emprego! No final do ano passado colocamos em prática um projeto digital para ajudar comerciantes locais prejudicados pela pandemia. Em maio foi suspenso por conta da pandemia. Pretendo retomá-lo no próximo ano… Inúmeros clientes nossos têm adiado seus planos de propaganda para o ano que vem.

Minha mãe completou 93 anos. Todas as vezes que a convidei este ano para fazer alguma coisa a resposta foi sempre a mesma: deixa para depois. Depois quando? Para o ano que vem quando tudo isto passar!

Chegamos à nossa última edição de 2021 e estou com uma sensação que ele não vai terminar no dia 31. Até porque, ao que tudo indica, não teremos as simbólicas grandes comemorações…

Em março o Jornal da Gente completa 20 anos de circulação ininterrupta. Já teremos ultrapassado nossa milésima edição. Em agosto, a Página Editora completa 25 anos. São marcas que merecem ser comemoradas.

Por tudo isto me pergunto: será 2022 bem maior para acomodar tudo o que não fizemos em 2021?

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA