Secretaria doa kits de acessibilidade para alunos com deficiência visual

0
265

Foto:

Mais de 3,9 mil alunos com deficiência visual serão beneficiados com os kits

Na terça-feira (29) as Secretarias de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Educação realizaram a doação de mais de 300 kits de acessibilidade que serão entregues às Diretorias de Ensino (DEs) para o atendimento de alunos com deficiência visual. A cerimônia ocorreu na Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, ao lado do Memorial da América Latina, com a presença dos secretários Célia Leão (Direitos da Pessoa com Deficiência) e Rossieli Soares (Educação) entre outras autoridades.

O objetivo da ação é garantir a acessibilidade aos alunos com deficiência visual matriculados na rede estadual por meio de materiais e tecnologias assistivas que auxiliem no seu desenvolvimento pedagógico. Cada kit contém 13 itens considerados essenciais como máquina de escrever em braille, reglete positivo de bolso, soroban 21 eixos, alfabeto braille, globo terrestre adaptado, kit de mapas geográficos em braille, luminária com braço articulado, reglete de página inteira, plano inclinado, modelo anatômico de torso e esqueleto, coração ampliado, bloco de folha A4 com gramatura de 120 e caderno com pauta ampliada. “As políticas públicas do Estado de São Paulo pensando as pessoas com deficiência evoluiu muito e alcançou grandes conquistas. Hoje são mais de 3,9 mil alunos com deficiência visual no estado que serão favorecidos com essas entregas”, afirmou a secretária Célia Leão durante evento.

Divulgação
Cada kit contém 13 itens considerados essenciais

No evento também foi assinado um termo de cooperação com a Secretaria de Educação que prevê a oferta de curso de formação para os professores da rede estadual se instrumentalizarem para atender alunos com deficiência visual. A expectativa é capacitar 5 mil professores sobre tecnologias assistivas, braille, soroban e outras especificidades da deficiência visual. “Temos um caminho longo de muito desafio, mas que estamos perseguindo. Queremos inclusão pra todos os estudantes com deficiência nas salas comuns do ensino regular. Assim vamos garantindo acesso, permanência e conclusão da educação”, disse o secretário de Educação Rossieli Soares.

Na estrutura municipal da região, a Biblioteca Mário Schenberg, localizada na Rua Catão na Vila Romana, oferece um serviço especial para portadores de deficiência visual com um acervo de livros clássicos e lançamentos em braille, além de um aparelho que transforma publicações comuns em arquivo de áudio. Na biblioteca a população com necessidades especiais tem acesso a mais de 2600 livros.

Libras
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em parceria com o Centro de Tecnologia e Inovação (CTI), abriu inscrições para o curso básico de Libras (Língua Brasileira de Sinais) no formato educação a distância (EaD). O curso é totalmente gratuito com uma carga de 40 horas, divididas em 30 horas de aulas ao vivo, através de plataforma de videoconferência, e 10 horas de atividades extras desenvolvidas ao longo do curso. Pessoas com e sem deficiência, acima dos 18 anos, podem se inscrever através do formulário disponível no link (https://formularios.cti.org.br/inscricoes-curso-de-libras/).

BIA
Na quarta-feira (30), a subprefeita da Lapa Fernanda Galdino visitou a Associação BIA Brasil Autismo, das irmãs Wilma e Maria Lúcia Andrade, localizada na Rua Vespasiano. A associação oferece atividades físicas, artísticas, terapêuticas, pedagógicas e recreativas para pessoas com autismo.

Reprodução
Subprefeita Fernanda Galdino visita a sede da Associação BIA Brasil Autismo na Vila Romana

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA