“Partindo do Choro” no Teatro Cacilda Becker

0
1749

Foto: Divulgação

Divulgação
Código Ternário é sucesso no Brasil e no exterior

Como parte do projeto “Partindo do Choro”, o grupo Código Ternário apresenta na quarta-feira, 19, às 21 horas, no Teatro Cacilda Becker, um show gratuito, que brinca com o imaginário musical nacional, se conectando ao jazz, o instrumental brasileiro e revelando influências das turnês que o grupo realizou por países como Marrocos, França, Colômbia e Chile.

Formado por Carrapicho RangelCésar Roversi e Gustavo Bali, o grupo iniciou sua trajetória há 12 anos, motivado pela busca por novos sons. Com uma formação inusitada: bandolim de dez cordas, sax soprano e pandeiro, a ideia sempre foi fugir do trivial sem perder a mão, desafiando o lugar comum dos instrumentos, deslocando-os de sua função usual e explorando-os ora como solistas, ora como acompanhadores. Por isso, em seus projetos o Código Ternário contou com participações especiais de grandes músicos como Caíto Marcondes (percussão), Nicolas Krassik (violino), Arismar do Espírito Santo (multi-instrumentista), André Marques (piano), Raul Mascarenhas (saxofone) e Gabriel Grossi (gaita).

Em 2015, o grupo lançou em Paris seu primeiro disco, “Intensidade”. O segundo álbum, “Quarteto Ternário”, foi lançado em 2017, na Colômbia, país onde também realizaram workshops e oficinas musicais. O grupo já fez inúmeras apresentações, entre as quais se destacam: Programa Instrumental Sesc Brasil (Sesc Consolação); Festival de Choro do Sesc Ipiranga; Mostra Sesc Cariri; Universitè de Saint-Denis e Club Du Choro de Paris/FR; Universidad de Antioquia e Fiesta del Libro y de la Cultura Medellín/Colombia; entre outras.

Vale destacar que os três músicos desenvolvem trabalhos paralelos, como pesquisadores, professores e instrumentistas, colaborando com artistas brasileiros e internacionais. Carrapicho Rangel mantém há 20 anos a Escola Livre de Música (ELM), em Araraquara (SP) e seu álbum em dueto de bandolim e voz com a cantora carioca Ana Costa, “Do Começo Ao Infinito” (2017), lhe rendeu destaque nacional. O saxofonista César Roversi é ganhador do Latin Grammy 2018 com a Hermeto Pascoal Big Band na categoria de Melhor Álbum de Latin Jazz, com o CD “Natureza Universal”. Já Gustavo Bali idealizou o I Encontro Internacional de Pandeiro Grave, realizado no Rio de Janeiro, em parceria com Marcos Suzano (RJ), Túlio Araújo (MG), Bernardo Águiar (RJ) e Nacho Delgado (Uruguai), além de manter parcerias com Benjamin Taubkin, Chico Saraiva, Omar Fontes e Damião.

No repertório, composições autorais como “Novo Caminho”, “45 do Segundo Tempo”, “Quarteto Ternário” e “Tá Confirmado”, que fazem parte do álbum “Quarteto Ternário”; e “Intensidade” e “Rumo à Curitiba”, do primeiro disco do grupo, “Intensidade”.

O Teatro Cacilda Becker fica na Rua Tito, 295 – Lapa.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA