Nova diretoria da AVL toma posse em noite festiva

0
1831

Foto: Divulgação

Divulgação
Nova diretoria da AVL para o triênio 2023 - 2026

Em evento realizado na terça-feira, 14, no Espaço Gourmet, na Avenida Mofarrej, tomou posse a nova diretoria da Associação Viva Leopoldina (AVL). Até 2026, a presidência da entidade continuará sendo exercida por Umberto de Campos Sarti. Para os demais cargos foram eleitos: Cláudio Del Rio (Vice-presidente), Denise Tosin Garcia Schmitt (Diretora Secretária), Sandra Regina Mazzei (Diretora Tesoureira), Mariana Damiati Ferreira de Morávia (Diretora Coordenadora), Rodrigo Lemos da Silva Haenel (Diretor de Esportes) e Silvio Valente (Coordenador). Fazem parte do Conselho Fiscal José Blotta, Dr. Maurício Cantagallo e Carlos Alexandre de Oliveira.

“Em 10 anos de atividades, temos lutado sem cessar para manter a qualidade de vida da população do bairro e implementar melhorias nas questões que são mais importantes para os moradores, como segurança e zeladoria”, lembrou Umberto Sarti.

No relatório de atividades do último ano, apresentado durante o evento de posse, foram destacadas algumas das conquistas obtidas pela AVL. Na questão da segurança, graças à parceria com alguns condomínios da região, a entidade fechou um contrato de ronda motorizada 24 horas por dia para circulação, vigilância e acionamento imediato da Polícia Militar, através do 190, em casos de atitudes suspeitas ou anormalidades. “A parceria entre a sociedade civil, Prefeitura e polícias, com destaque para a excelente atuação da 2ª Cia. Do 4º Batalhão da Polícia Militar, 91º DP e Guarda Civil Metropolitana da região, é o caminho virtuoso para uma Leopoldina mais segura”, ressaltou o presidente.

A AVL também tem levantado a bandeira da Saúde, atuando em favor da reabertura do Hospital Sorocabana, e da melhoria da Infraestrutura Urbana da região, participando, em conjunto com a Amocity, das discussões para alterar o projeto da Ponte Lapa-Pirituba, incluindo as alças de acesso à Marginal.

Junto com a associação dos moradores do CEASA e do Grupo Votorantim, a entidade celebrou o acordo que viabilizou o Projeto de Lei do PIU Leopoldina, que proporcionará moradia digna para as famílias das favelas da Linha e do Nove, próximas à Ceagesp. A AVL passou, ainda, a integrar o Conselho Gestor do Parque Orlando Villas Bôas, visando à reabertura do local como área importante de preservação ambiental e de lazer.

“O objetivo é defender os interesses da comunidade local, incluindo os moradores e comerciantes, além de promover ações que visem o desenvolvimento social do bairro”, explicou Sarti.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA