Reintegração de posse do CDC City foi tranquila

0
1919

Foto: Maria Isabel Coelho

Maria Isabel Coelho
Reintegração de posse abre espaço para instalação de UBS da Vila Ipojuca no local

Caminhões da Prefeitura fizeram o transporte dos equipamentos e móveis do Clube da Comunidade da Rua Sepetiba, o CDC City, na quarta-feira, 5, durante a reintegração de posse determinada pela Justiça em favor da Prefeitura. Segundo o chefe da fiscalização do Departamento Jurídico da Prefeitura, João Umbelino, tudo foi feito de forma pacífica. No local funciona o CDC City – administrado pela ONG somdqsomos, com atividades de esportes e lazer, mas devido a reclamações dos vizinhos sobre barulho dos eventos realizados no local e a reivindicação da Associação Amigos da Vila Ipojuca, presidida por Leonildo Siragna, que entregou ao então secretário de Esportes Celso Jatene um abaixo-assinado com mais de 1800 assinaturas, solicitando que a área do CDC fosse transferida do Esporte para a Secretaria Municipal de Saúde para reforma e instalação da Unidade Básica de Saúde da Vila Ipojuca (que funciona em um imóvel alugado na Vila Romana).

O pedido foi feito em 24 de setembro de 2013 a Jatene que deu início à transferência da área para Saúde. Na ocasião, Siragna disse ao secretário que a UBS atenderia mais as necessidades da comunidade. O pedido foi atendido, mas a ONG que administrava o CDC resistiu em deixar o imóvel. Seus dirigentes justificaram que vários projetos eram desenvolvidos para jovens e crianças. O caso foi parar na Justiça. Para o conselheiro do CDC City, Rubens Pinheiro Filho, faltou diálogo por parte da secretaria e do então secretário de Esportes.

Pinheiro recebeu o oficial de Justiça e acompanhou a reintegração na quarta-feira. ”Já tinha um processo caminhando na Justiça e a decisão judicial implica em ser cumprida. Entrei com recurso, mas não foi considerado, o juiz entendeu que a Prefeitura tem direito de requerer o imóvel. Entendemos que é uma questão de direito e fechamos um acordo para que a reintegração seja tranquila, pacífica. Está se dizendo que vem uma UBS pra cá, espero, sinceramente, que sim”, conclui.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA