Bruno Covas realiza no Jaguaré sua primeira vistoria de obra como prefeito

0
607

Foto:

Carlos Fernandes e Soninha Francine acompanham visita do prefeito

Bruno Covas escolheu um dos distritos da Lapa para realizar sua primeira vistoria de obra no cargo de prefeito. Covas esteve no Jaguaré, na quarta-feira (11), para avaliar o andamento das obras do muro de contenção da Avenida Presidente Altino. O prefeito foi acompanhado por Carlos Fernandes, prefeito regional da Lapa, Alexandre Moratore, coordenador de projetos e obras da regional, e pelas vereadoras Soninha Francine (PPS) e Sandra Tadeu (DEM).

As obras de contenção começaram na gestão passada, em 2015, com um orçamento de aproximadamente R$ 800 mil, mas foram interrompidas. A Prefeitura Regional da Lapa retomou os trabalhos no dia 16 de março e a previsão é que a obra seja finalizado nos próximos seis meses. Serão investidos cerca de R$ 4 milhões para o muro de contenção, alargamento da calçada e melhorias para evitar novos deslizamentos. “O prefeito está atuando, está na rua, vendo os problemas da comunidade e vendo o resultado do trabalho da gestão. Essa obra aqui no Jaguaré é para resolver um problema que se arrasta há sete anos. É a administração trabalhando e dando respostas para a comunidade, e o prefeito acompanhando”, declara Carlos Fernandes.

Paulo Maluf, ex-conselheiro participativo da Lapa, foi uma das pessoas que lutou por mais de dez anos para a construção do muro de arrimo. “Estou muito feliz que está saindo a obra, e agora cabe a gente fiscalizar e cobrar as autoridades para que realmente termine, que não seja uma manobra política de eleição. Estou muito feliz por ter iniciado essa cobrança lá atrás e ter dado certo”, afirma.

Os moradores da região aproveitaram a visita do prefeito para cobrar outras demandas. Maria Gema Martins, vice-presidente da Sociedade Amigos do Jaguaré criticou ciclovias na própria Avenida Presidente Altino e na Avenida Corifeu de Azevedo Marques, alegando que muitos comércios fecharam após a instalação das ciclovias. Covas reiterou a promessa de Doria e disse que, assim que a nova regulamentação de ciclovias for publicada, as rotas poderão ser revistas. “Não adiante fazer (ciclovia) só para dizer que fez. Temos que fazer de uma forma que até as pessoas que não usam, passem a utilizar as ciclovias. E vamos revisar as que não são boas”, declara. Soninha que sempre defendeu as ciclovias e a integração de modais como forma de transporte completou a fala do Covas. “Tem que ser bem feito, se não as pessoas ficam com raiva de uma coisa que é boa”, diz.

Os moradores também pediram limpeza, corte de grama, tapa-buraco e uma UBS que atenda a população no mesmo terreno do CDC Jaguaré. Covas aproveitou a temática da saúde para explicar a reorganização dos equipamentos. “A Secretaria da Saúde tem recursos e vai desativar espaços inadequados. O problema de São Paulo não é falta de UBSs, o problema é que elas estão mal espalhadas. Foi tudo feito de forma política, com lugares com muitas UBSs e outros sem. Vamos reorganizar para atender mais pessoas”, diz. O prefeito também falou que a reorganização é importante já que hoje muitas UBSs estão em imóveis alugados ou com metragem inadequada.

Ionilton Aragão e Bruna Alves de Sousa aproveitaram a visita para apresentar o projeto Nossa Vila Limpa, realizado na Vila Nova Jaguaré que revitalizou três avenidas e eliminou pontos viciados de descarte irregular de lixo e entulho.

Bruno Covas também passou pela Praça General Porto Carreiro que está sendo revitalizada a partir de uma emenda de R$ 150 mil da vereadora Sandra Tadeu. “A praça vai passar por uma belíssima reforma e será entregue a população em três meses. Podem contar comigo que eu vou cobrar. Política pública se faz assim, na rua e junto com a população”, declara o prefeito. Após a reforma, Sandra Tadeu afirma que vai pedir intervenções de zeladoria no espaço. “Ao término da reforma da praça, a Prefeitura Regional da Lapa vai podar as árvores e vamos pedir para trocar por lâmpadas de LED. Os postes tem que ser altos mesmo porque se colocamos mais baixo as pessoas roubam os frios e quebram as lâmpadas. Essa praça vai ficar muito especial”, afirma a vereadora.

Bárbara Dantine
Obra em terreno que desmoronou em 2012 deve ser concluída em seis meses

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA