Tendal tem novos conflitos por uso do espaço

0
329

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Grupo de Capoeira GGBC realiza atividades voluntárias há dez anos no Tendal

Mais uma vez a coordenação e uso do Centro Cultural Tendal da Lapa é motivo de reclamação. Na reunião do Conseg Lapa, realizada na quarta-feira (2), foi criticada a proibição da entrada de crianças que moram na Rua Constança no centro cultural, primeiro desacompanhas e depois acompanhadas também. Foi relatado que a coordenação solicitou que os moradores agendassem duas datas no mês para que as crianças pudessem jogar bola na área verde do Tendal.

Outra denúncia foi em relação ao trabalho do grupo de capoeira GGBC (Centro Cultural Grupo Guerreiros do Brasil), que há dez anos realiza aulas no Tendal, nas terças, quintas e sábados. O grupo passou por restrições de uso do espaço e foi impedido de usar o novo tablado, instalado a partir de emenda parlamentar do vereador Eliseu Gabriel (PSB). Também foi criticado o favorecimento de atividades circenses em relação às demais.
O Mestre Pantera (André Ribeiro) fala sobre a importância da atividade que realiza. “O Tendal da Lapa é um espaço democrático. Precisa respeitar as atividades que estão há dez anos aqui. Fazemos um trabalho social que visa a formação de jovens. Nossa luta tem que continuar”, diz.

Questionada sobre o episódio, Bel Toledo, coordenadora do Tendal, falou sobre o uso do tablado. “Alguns grupos que usavam o tablado não podem mais, por exemplo, quem usa perna de pau, porque tem que preservar. O tablado será utilizado apenas para as práticas de dança. Já tivemos os espelhos quebrados duas vezes. A capoeira foi remanejada para o antigo tablado que foi recondicionado e para o tatame azul”, diz. Sobre as crianças da Rua Constança, Bel Toledo falou sobre a agenda do Tendal. “Somos um centro cultural, não esportivo. Fui de casa em casa avisar que temos poucos seguranças e as crianças devem ser acompanhadas de um adulto responsável. Quando temos o trapézio montado não dá para usar o gramado, então propus uma agenda. As atividades culturais são prioridade, então eles podem jogar no gramado mas devem seguir as regras de convivência”, diz.
Membros do grupo de capoeira GGBC participaram de uma reunião na Prefeitura Regional da Lapa com a coordenação do Tendal e foi acertada a permanência das atividades do grupo no centro cultural.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA