Associação leva vereador em terreno destinado à UBS

0
240

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Aurélio Nomura com membros da Associação Amigos da Vila Ipojuca

Com as mudanças na Secretaria Municipal da Saúde, Coordenadoria Regional de Saúde Oeste e Supervisão Técnica de Saúde Lapa/Pinheiros, a comunidade volta a discutir propostas que estavam em andamento na região. Os membros da Assavi (Associação Amigos da Vila Ipojuca) Leonildo Siragna, Mário Hermelino Ferreira e Antônio Rotigliano realizaram uma visita acompanhados do vereador Aurélio Nomura no terreno do CDC City, da Rua Sepetiba, na quarta-feira (19), onde defendem que seja instalado um equipamento de saúde para atender o bairro.

O vereador, e agora candidato a deputado estadual, já havia participado de uma reunião com membros da Assavi na Secretaria Municipal da Saúde, em maio deste ano. Na época, o então secretário Wilson Pollara ofereceu a possibilidade de se instalar um modelo de UBS móvel no local, dada a maior facilidade de implementação e custo menor. Durante a visita realizada nesta semana, os membros da associação destacaram que demolir o que existe no terreno seria um processo caro e burocrático, e que a atual estrutura do CDC poderia ser reaproveitada. “O terreno que é o mais importante já tem, e dá para aproveitar parte da construção. Precisa que um engenheiro da secretaria venha aqui para avaliar a solução mais adequada para incluí-la o quanto antes no orçamento”, afirma Nomura.

O vereador destaca que, pelo tamanho do terreno, seria possível ter outros equipamentos no mesmo local, como um Caps (Centro de Atenção Psicossocial). Siragna, presidente da Assavi, sugere que no local onde está a quadra do CDC poderiam ser instalados equipamentos de ginástica para a população.

Após sair do CDC, o grupo realizou uma vistoria na UBS Doutora Wanda Coelho de Moraes, na Rua Catão, que atualmente atende a Vila Ipojuca. Os membros da Assavi afirmam que o equipamento não é adequado, seja por sua estrutura física ou pelas dificuldades de transporte. Durante a visita, o conselho gestor do equipamento realizava uma reunião no local. Conselheiros manifestaram que não aceitam a solução de uma unidade modular para a Vila Ipojuca no terreno da Sepetiba, e defendem a construção de um prédio adequado à UBS ou reforma do prédio existente com as devidas adequações.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA