Secretário se reúne com usuários de UBS e promete reavaliar dados

0
364

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Edson Aparecido em visita à UBS Jardim Vera Cruz com usuários e conselho gestor

O secretário da Saúde Edson Aparecido esteve na UBS Jardim Vera Cruz na terça-feira (27), acompanhado da coordenadora de saúde da região Adaíldes Zilli e do vereador Celso Giannazi (PSOL). Aparecido foi recebido por usuários da UBS e membros do conselho gestor, que mostraram a estrutura do equipamento e apresentaram o trabalho desenvolvido pelos grupos de voluntários.

A gestão do equipamento foi transferido no início do mês para a OS (Organização Social) Saúde da Família, sem consulta prévia ao conselho gestor. Os usuários cobram que o equipamento, que oferece um serviço de qualidade, permaneça na administração direta. Durante a visita foi entregue ao secretário um relatório de produtividade da unidade, que demonstra que não há o déficit nos atendimentos da população utilizado pela secretaria como critério para a mudança de gestão da UBS.

Após as manifestações dos usuários, o secretário comprometeu-se a fazer uma reavaliação. “À luz dos dados que a secretaria recebeu, tomamos uma atitude, nos antecipamos. Os dados que recebemos aqui da região apontavam um atendimento deficitário de profissionais da área médica e poucos atendimentos. Identificamos algumas unidades que estavam defasadas do ponto de vista de pessoal. Como não tínhamos concurso público, seria mais rápido para complementar o RH da unidade colocar a gestão com uma OS. Fui ao Ministério Público discutir essa questão, não só daqui, mas de toda a cidade. O MP orientou para não contratarmos individualmente os funcionários e que seria melhor passar toda a gestão para a OS. Em função disso e dos números que chegaram, incluímos essa UBS nas mudanças que fizemos. Vocês estão há muito mais tempo do que a gente e vão ficar depois que a gente sair. Vamos pegar esses dados que recebemos hoje, comparar com os que temos na secretaria e analisar. Daqui uma semana vocês vão ao meu gabinete para conversarmos”, declarou o secretário.

Aparecido também falou da grande reforma prevista para a UBS Jardim Vera Cruz, que será realizada com recursos provenientes do BID. “Estabelecemos prioridades zero, um e dois para os equipamentos, e essa UBS é prioridade zero, ou seja, está na frente. Vamos licitar até novembro e iniciar a reforma no começo do ano que vem. É uma reforma estrutural com requalificação de toda a unidade”, disse o secretário que elogiou o modelo do SUS. “Só critica o SUS quem não conhece o SUS”, completa.

A coordenadora Adaíldes Zilli falou que, mesmo com a OS, o trabalho dos grupos de voluntários seria mantido. “Eu comecei meu trabalho em UBS, com grupos de atividade física e promoção à saúde. Isso não pode acabar. Quando a gente pensa em um projeto de gerenciamento diferente, é no sentido de dar mais um passo, não retroceder”, afirmou.

O vereador Celso Giannazi defendeu o modelo de administração direta e transparência por parte das Organizações Sociais. “Na saúde como um todo e na educação temos um processo de privatização, de terceirização do serviço público, tirando da rede direta e passando para as OS e OSCIP (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público), e não existe controle do gasto destinado a essas organizações sociais. Nós aprovamos na Câmara a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), um instrumento que permitiria que a sociedade tivesse controle desses gastos que vão para as OS e OSCIPs, mas o prefeito acaba de vetar o artigo 41. Não permitiram que a sociedade e mesmo os próprios técnicos fiscalizassem o recurso destinado à saúde. Mais da metade do orçamento da saúde, mais de R$ 5 bilhões estão na mão das OS, sem controle, sem fiscalização, e isso para a sociedade é muito ruim. A gente briga pela administração direta, pela contratação de servidores públicos para que tenha vínculo permanente com a sociedade, como é o caso dessa unidade aqui”, afirmou o vereador que participará da devolutiva do secretário na próxima semana.

Secretário afirma que assinatura de posse do Hospital Sorocabana será na próxima semana

Edson Aparecido também falou sobre a necessidade de um equipamento com leitos destinados ao SUS na região e que o encaminhamento de pacientes que passam pela AMA Sorocabana para Pirituba não é adequado. Ele falou que está prevista para a próxima semana a assinatura da troca de terrenos entre os governos Municipal e Estadual que garantirá à posse do Hospital Sorocabana à Prefeitura. “Vamos tentar colocar a reforma do Sorocabana no BID. Essa reforma não vai durar menos de um ano e meio, a estrutura do hospital é muito antiga e a implantação não é algo rápido. Com a Prefeitura sendo dona do equipamento podemos estruturar uma saída, porque essa região não tem leito público e temos uma situação agravada porque os hospitais vinculados estão atendendo só referenciados”, afirmou o secretário.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA