Ponte Lapa-Pirituba

0
365

Em 2016 a Amocity, Assampalba e Viva Leopoldina distribuíram no Ministério Público Estadual  sob o nº 0170643/16, o pedido de instauração de inquérito civil para apuração de irregularidades concernentes ao complexo viário Lapa–Pirituba. Entre outros apontamentos, foi mencionada a promíscua relação entre políticos que atuam na região e interesses privados na consecução da obra, bem como foi solicitado também a imediata suspensão de todos os atos referentes à construção.

Os presidentes das referidas associações foram ouvidos na 4ª Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo. A partir de então foi realizado pelo próprio MP o Parecer Técnico n° 0437556, o qual apontou diversas irregularidades, além daquelas apontadas pelas associações de bairro da região, embasando a Ação Civil Pública de nº 1013465-02.2020.8.26.0053 distribuída na 8ª Vara da Fazenda Pública. Houve pedido de paralisação das obras por parte do MP, o qual foi deferido em sede de liminar aos 12/03/2020, e aos 09/04/20 foi assinado o termo de suspensão contratual.

A Prefeitura de São Paulo apresentou Agravo de Instrumento de nº 2067232-97.2020.8.26.0000 contra a liminar que suspendeu as obras, perdendo o recurso e sendo mantida a decisão de suspensão.

Imperioso deixar claro e evidente que não há óbices contra a construção da ponte, todavia o empreendimento deve atender os anseios e necessidades da população, jamais a interesses privados e políticos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA