Conselheiros da Hora Certa do Sorocabana discutem leilão de prédio e mudanças na saúde

0
1652

Foto: Maria Isabel Coelho

Maria Isabel Coelho
Preocupação dos conselheiros é que hospitais, pronto-socorro e AMA da região fiquem ainda mais sobrecarregados, com menos profissionais e sem condições de atender a população.

Um dos temas da reunião de sexta-feira (23) do Conselho Gestor da unidade da Rede Hora Certa do Hospital Sorocabana foi o leilão do hospital marcado para o dia 4 de julho e os comentários sobre mudanças nas diretrizes das unidades de saúde. Entre as necessidades da Hora Certa está a contratação de médico infectologista, uma vez que a unidade é referência do Butantã, além de atender a população da Lapa e Pinheiros. Os casos de hepatite somam mais de 900. Segundo o gerente da unidade, a Hora Certa da Lapa já realizou mais de 3800 cirurgias e 180 mil atendimentos.

Além da preocupação com o leilão do imóvel – pedido em ação do Tribunal Regional do Trabalho – o medo dos conselheiros é que os comentários sobre as mudanças nas diretrizes de saúde se concretizem e deixem os hospitais, pronto-socorro e AMA da região ainda mais sobrecarregados, com menos profissionais e sem condições de atender a população.
A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que debate as diretrizes de atenção básica da saúde, mas ainda não tem nada definido. Sobre o leilão, a SMS não deu novas informações além das fornecidas na semana passada, de que o órgão não foi notificado pela Justiça. Conselheiros se mobilizam para cobrar do secretário Wilson Pollara providências para evitar o leilão do imóvel (pertencente ao Estado e com posse transferida para o Município).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA