Museu recebe Selo de Acessibilidade Digital

0
164

Foto: Divulgação

Divulgação
Museu da Inclusão no complexo do Memorial da América Latina antes da pandemia

Na segunda-feira (17) o Museu da Inclusão da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, localizado dentro do complexo do Memorial da América Latina, lançou o seu novo portal acessível, com a proposta de atender todas as pessoas, com e sem deficiência. Com o site, o museu recebeu o Selo de Acessibilidade Digital, sendo o primeiro museu do Brasil a receber essa certificação. “É marcante esse selo porque dá autonomia e liberdade quando atende pessoas com as mais diversas deficiências. Todas as pessoas têm direito à vida e a oportunidades iguais, isso é o que queremos”, afirma Célia Leão, secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

A criação do conteúdo, as descrições de imagens, os vídeos, o contraste das imagens, a linguagem e a programação são criados de forma a facilitar e levar o usuário a um outro nível de navegação. A construção da plataforma contou com colaboradores com deficiência que validaram a acessibilidade. Estima-se que mais de 15 milhões de pessoas com deficiência no Brasil possuem capacidade de consumo de conteúdo, serviços e produtos como qualquer indivíduo. A partir do momento que um site se torna acessível, ele amplia o canal de diálogo.

A Lei Brasileira de Inclusão (Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015) garante que seja obrigatória a acessibilidade de sites da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no país, bem como em páginas de órgãos de governo. Essa medida garante acesso às informações disponíveis, conforme as melhores práticas e diretrizes de acessibilidade adotadas internacionalmente. A acessibilidade digital beneficia um grande número de pessoas, sejam elas com deficiência, idosos ou iniciantes em tecnologia. Além de oferecer independência na navegação para quem precisa de ajuda para executar tarefas, também atende um direito do cidadão. O novo portal do museu está disponível no link (www.museudainclusao.org.br).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA