CPM define 15 propostas que serão votadas para o orçamento

0
621

Foto: Bárbara Dantine

Bárbara Dantine
Reabertura integral do Hospital Sorocabana está entre as demandas selecionadas

O Conselho Participativo Municipal (CPM) da Lapa realizou uma reunião extraordinária na segunda-feira (14) para selecionar as 15 demandas enviadas por moradores e trabalhadores da região que poderão ser votadas para serem incluídas no PLOA (Projeto de Lei Orçamentária Anual) 2022. No total foram recebidas 53 sugestões e a partir do dia 25 de junho as 15 selecionadas pelo CPM da Lapa estarão disponíveis para votação no site (https://participemais.prefeitura.sp.gov.br/budgets).

As demandas escolhidas foram (1) a implantação de uma UBS na região do Parque Industrial Tomas Edson, na Barra Funda, (2) criação de um programa de renda de cidadania, (3) implantação de um Centro de Referência da Mulher e de um Centro de Convivência e Cooperativa, (4) criação do Parque Linear Nascente do Córrego Tiburtino, (5) medidas de mitigação em áreas inundáveis na Vila Leopoldina, (6) reabertura do Hospital Sorocabana com funcionamento de todos os andares, gestão direta e atendimento exclusivo do SUS, (7) revitalização e realocação da UBS Vila Anglo, (8) reestruturação do sistema de recolhimento de águas pluviais na Várzea da Barra Funda, (9) implantação do Programa Wi-Fi Livre em todas as escolas da rede municipal, (10) revitalização e iluminação nas praças Aureliano Leite e Marechal Bittencourt, (11) fortalecimento das estratégias de busca ativa dos programas de transferência de renda e distribuição de cestas básicas para idosos, (12) criar lavanderias, bebedouros e banheiros públicos na região, (13) criar centros de acolhida para idosos e famílias, além de núcleos de convivência, (14) reforma da quadra poliesportiva e área pública da Praça João Eloi e (15) instalar lombadas eletrônicas ou radares de velocidade em frente de escolas localizadas na Rua Alegrete e nas avenidas Doutor Arnaldo e Professor Alfonso Bovero.

As cinco propostas poderão ser votadas até o dia 11 de julho. Entre 12 de julho e 30 de setembro será feita a análise de viabilidade para a inclusão no orçamento. Em outubro serão realizadas as audiências públicas devolutivas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA