Irreversível

0
1066

Notícias como as das fortes chuvas na Alemanha e na China nos fazem refletir sobre o quanto estamos à mercê da natureza. Mesmo com planejamento e tecnologia não conseguimos evitar esses episódios e suas consequências devastadoras. Isso nos lembra que a necessidade de reduzir o impacto ambiental é uma tendência irreversível.

É um engano achar que pequenas ações não fazem diferença. “É apenas uma latinha, não vale a pena separar para a reciclagem”, “é apenas um papel, não vai entupir o bueiro”. Sem contar a clássica e aterrorizante cena da batalha entre esguicho e folhas nas calçadas que infelizmente não é rara de ser vista. Precisamos ter consciência de que ao cometermos esses pequenos “delitos”, outros milhões de habitantes da megalópole também o fazem. E isso sim gera um impacto considerável.

Por outro lado vemos que a pauta da sustentabilidade está cada vez mais presente na formulação de políticas públicas e até na criação de novos negócios. Caso da Prefeitura que prevê ampliar a malha cicloviária, com mais conexões na região já em discussão. Ao oferecer a estrutura, os usuários aparecem. Lá em 2014, quando começaram a criar novas ciclovias, em um ano o número de ciclistas aumentou em 50%. Um meio de transporte ecológico e que faz bem para a saúde é algo a ser estimulado.

E essa possibilidade de transporte somada a outras facilidades como os aplicativos de carona, já faz com que muitas pessoas desistam de ter seu próprio carro. Para uma viagem curta de final de semana ou uma compra de mercado pesada e difícil de carregar compensa muito mais alugar um carro. E isso pode ser feito com carros elétricos compartilhados, como os que já vemos por aqui, com um ponto de retirada na Água Branca. Pensar que os combustíveis fósseis eram a força motriz econômica será anacrônico em um futuro muito próximo.

Quem tem feito sua parte e é um ótimo exemplo de espírito comunitário é o food truck que opera na Praça Dr. Adroaldo Barbosa Lima. Claro que manter o ambiente agradável é algo que tem potencial para atrair mais clientes, mas são poucos os casos que podemos citar de quem faz o mesmo que acontece por lá. Um cuidado que está ao alcance e que seria muito benéfico se replicado em todas as praças.

Há quem se dedique a acompanhar os temas ligados ao meio ambiente com um olhar local. Enquanto alguns conselhos regionais foram dissolvidos por falta de participação, o Cades Lapa segue atuante. Em breve novas eleições serão realizadas e por causa da pandemia o processo será virtual. Será uma pequena ação de grande impacto se todos dedicassem alguns minutos para votar e, melhor ainda, acompanhar o que esses voluntários estão discutindo.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA