Startup oferece locação de carros elétricos na região

0
542

Foto: Divulgação

Divulgação
Veículo elétrico não poluente e sem emissão de ruído que pode ser retirado com uso de aplicativo

Ter um carro próprio, que já foi um marco da juventude no passado, é algo que está em queda. Seja pelos custos de manutenção, pelo estresse do trânsito ou pela crise econômica, entre outros motivos, desde 2015 comprar um veículo não é um dos maiores interesses das novas gerações. Algo que também foi facilitado pela oferta de aplicativos de transporte e pela facilidade da locação de carros.

Um serviço bastante difundido no exterior, mas que ainda é incipiente por aqui é o aluguel de carros por aplicativo. Foi justamente inspirado nesse modelo de negócios que a beepbeep iniciou sua operação em julho de 2019. “Vimos esse movimento lá fora, principalmente no Vale do Silício, e o André que é um dos fundadores teve a ideia de trazer isso para o Brasil, um modelo de car sharing somente com veículos elétricos e a comodidade de poder pegar o carro em um ponto e devolvê-lo em outro local”, explica o sócio da beepbeep Victor Frange. Um estudo da Universidade da Califórnia aponta que cada carro compartilhado retira, em média, de 9 a 13 automóveis das ruas.

Todo o processo para a locação acontece através da tecnologia, sendo que o motorista precisa enviar uma selfie e foto da carteira de habilitação que será verificada pela empresa. A liberação do carro acontece pelo aplicativo, sem necessidade do uso da chave. Nos locais em que os carros estão disponíveis também há os pontos de recarga, para que o carro esteja “carregado” para o próximo usuário. “Além de promover a sustentabilidade com o uso de carros elétricos, que não emitem poluentes nem fazem barulho, também queremos contribuir para uma consciência de coletividade. Orientamos a deixar os carros limpos e organizados, a pensar no próximo. Também temos um time operacional que circula pela cidade para fazer a assepsia dos carros por conta da pandemia”, explica Victor. O custo da locação é bastante competitivo, com uma tarifa fixa de R$ 9,90 mais R$ 0,79 por minuto para o período de até três horas. O custo por minuto vai caindo de acordo com o tempo de uso do carro pelo usuário, sendo R$ 0,15 por minuto para quem ficar com o veículo por mais de 48 horas.

A startup escolheu parceiros que oferecem conforto e segurança para a retirada e entrega dos veículos, como mercados e shopping centers, e pretende expandir sua atuação na Zona Oeste. Um dos pontos que está sendo avaliado é um prédio corporativo na Vila Leopoldina. Veículos já estão disponíveis próximos da região na Casa de Pães Villa Real, na Praça dos Inconfidentes, 21, na Água Branca, nos mercados Natural da Terra Vila Madalena, na Avenida das Corujas, 456, no Sumarezinho, e St. Marche Alto de Pinheiros, na Avenida São Gualter, 903, e no Edifício Thera Faria Lima, na Rua Pais Leme, 215, também em Pinheiros.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA