Dona Felicidade deixa legado

0
361

Foto: Reprodução

Reprodução
Felicidade da Conceição, ao lado dos filhos, comandava o restaurante Dona Felicidade na Vila Romana

Para além do ambiente aconchegante e ótima gastronomia, todos que já estiveram no Dona Felicidade, na Vila Romana, sabem que a maior estrela do restaurante, mais valiosa que as da Michelin, era a própria Felicidade da Conceição. A simpática imigrante portuguesa de 96 anos, que ao lado dos filhos comandava um dos estabelecimento mais requisitados da região, faleceu na quarta-feira (22). O velório aconteceu no Cemitério de Congonhas.

Manuel Bastos, marido de Felicidade, adquiriu uma mercearia na Pompeia na década de 70. O comércio oferecia apenas petiscos e cerveja gelada, mas os talentos culinários da Dona Felicidade logo foram notados. Felicidade fazia questão de que o marido fizesse uma refeição completa na hora do almoço, e por morar no apartamento acima da mercearia, era fácil entregar a comida a Manuel. Logo começaram os pedidos de clientes e amigos que frequentavam o local se havia a possibilidade de “fazer mais um pratinho”. Foi no sobe e desce das escadas do prédio que Felicidade disse “Mané, acho melhor descer o fogão!”.

A mercearia da Avenida Pompeia se transformou em lanchonete e nos anos 80 ficou famosa com o nome Pé pra Fora, atraindo pessoas de toda a cidade por sua comida caseira. Nos anos 90 foi Manuel que faleceu, mas Felicidade com seu tino empreendedor não abriu mão de seu legado. Junto com a família mudou seu negócio para a Vila Romana onde até hoje funciona o restaurante. Para além dos pratos portugueses, o bacalhau impecável, o pudim de outro mundo, é o sorriso da Dona Felicidade ao fazer recomendações para seus visitantes que vai fazer falta. Ela deixa cinco filhos, sete netos e uma bisneta.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA