Anhanguera é a única escola da Lapa que continua ocupada

0
1157

Foto:

Alunos resistem e mantém prédio ocupado pelo movimento

As escolas Anhanguera, Manuel Ciridião Buarque e Romeu de Moraes começaram o ano novo ocupadas pelos alunos do movimento contra o plano de reorganização escolar da rede estadual de ensino. Além das três unidades da Lapa, uma de Pinheiros ainda está ocupada, a Godofredo Furtado. As quatro pertencem a Diretoria de Ensino Centro Oeste da Secretaria de Educação do Governo do Estado e são as últimas ocupadas, as demais foram entregues e retomaram a reposição das aulas referente ao ano letivo de 2015, interrompido pela ocupação em novembro. Com a ocupação, o governador Geraldo Alckmin voltou atrás no plano e anunciou o adiamento da reorganização escolar com a publicação de decreto (61.672) de revogação (em 5 de dezembro no Diário Oficial), mesmo assim as escolas permaneceram ocupadas. O secretário de Educação, Herman Voorwald pediu demissão
Por causa da ocupação, os alunos da Romeu de Moraes começaram o ano com a reposição de aula de 2015 na Escola Pereira Barreto e os estudantes da Anhanguera na Alexandre Von Humboldt (na Vila Anastácio). Para a estudante do 3º ano do Anhanguera, Ingrid Gollo, a ocupação atrapalhou os alunos que queriam se formar e que precisam do diploma para entrar na faculdade. “Ficou faltando algumas provas e trabalhos para fechar a programação de 2015. Nas férias estamos tendo que estudar por causa dessa ocupação. As aulas de reposição serão concluídas dia 26 de janeiro”.

As escolas Romeu de Moraes (Rua Tonelero) e a Manuel Ciridião Buarque (Rua Cerro Corá) foram desocupadas na quinta-feira (7). Os estudantes entregaram ofício com reivindicações aos representantes da Diretoria de Ensino na entrega do prédio das escolas da Lapa. “Pedimos o anfiteatro para debate, filme, aulas livres e oficinas aos sábados, tudo voltado para educação, por que a gente está em busca de uma educação libertadora que vem através do conhecimento que em aula a gente não tem. Esse tempo de ocupação de 42 dias foi uma escola da vida onde aprendemos com as diferenças e a desenvolver responsabilidades. Vamos continuar lutando pela Educação”, disse a estudante do 3º ano do Ensino Médio da Romeu de Moraes, Gabriela Olivieri.

Na região da Lapa, apenas a Anhanguera permanece ocupada, mas segundo a diretora de Ensino Centro Oeste, Rosangela Valim, existe uma proposta de desocupação pelos estudantes na quinta-feira, 14. Já a escola Godofredo Furtado de Pinheiros, a previsão de entrega do prédio é na segunda-feira

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA