Vacinação para grupos prioritários e profissionais da saúde é ampliada

0
629

Foto: Divulgação

Divulgação
Liberação de novas doses permitiu ampliar público que será vacinado

Com o recebimento de 165.300 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), na segunda-feira (25), a Secretaria Municipal da Saúde começou uma nova etapa da campanha de imunização contra a Covid-19. Na quarta-feira (27), a vacinação foi realizada em Unidades Básicas de Saúde, entre elas a UBS Boracéia, na Barra Funda, onde a agente de saúde Percília Camilo, de 34 anos, foi a primeira profissional a receber a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford.

Seguindo recomendação do governo estadual, a secretaria aplicará todas as 368.300 doses das vacinas Coronavac/Butantan e Oxford/AstraZeneca recebidas, sendo 203 mil doses da primeira e 165.300 da segunda. Além dos profissionais da saúde que atuam na linha de frente do atendimento à Covid-19, dos idosos residentes em Instituições de Longa Permanência (ILPI) e indígenas, com a ampliação do número de vacinas também serão incluídos na vacinação funcionários e idosos do Programa de Assistência ao Idoso (PAI), funcionários e idosos (acamados) atendimentos por Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD) e os funcionários e residentes dos Serviços de Residência Terapêutica (SRT) e das Unidades de Acolhida (UA).

Na sexta-feira (29) foi anunciado que a vacinação de idosos será ampliada para a faixa de idade acima de 85 anos. A imunização desse novo público começa no dia 8 de fevereiro.
A partir desta data serão imunizadas 206 mil pessoas com idade acima de 90 anos. No dia 15 de fevereiro, será a vez dos idosos com idade entre 85 e 89 anos começarem a receber o imunizante, o que corresponde a um total de 309 mil pessoas. A inclusão destes dois novos públicos na campanha de vacinação aconteceu após a liberação de mais 1,8 milhão de doses da vacina Coronavac/Butantan para o Ministério da Saúde, das quais 410 mil ficam em São Paulo.

Plano São Paulo

A cidade segue com medidas de restrição como parte do enfrentamento à pandemia. Desde segunda-feira (25), São Paulo está na fase laranja de segunda a sexta-feira entre 6h e 20h, e na fase vermelha entre 20h e 6h, aos sábados e aos domingos. Na fase laranja, todos os setores de comércio e serviços podem funcionar, com exceção dos bares. Salões de beleza, parques e academias podem abrir com 40% de sua capacidade e o atendimento presencial deve ser encerrado às 20h. Já na fase vermelha, apenas os serviços essenciais como mercados, farmácias, padarias e postos de combustíveis podem funcionar. Restaurantes, bares, salões de beleza, shoppings e o comércio de rua não podem abrir.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA