Entidades se reúnem para iniciar campanha contra a fome

0
502

Foto: Reprodução

Reprodução
Reunião virtual de lideranças da Lapa e Vila Leopoldina para adesão à campanha

As principais entidades da região se reuniram de forma virtual na quarta-feira (5) para dar início à grande mobilização contra a fome e insegurança alimentar que já atinge metade dos domicílios no país.

A proposta é receber doações de cestas básicas, de alimentos avulsos que compõem as cestas ou dinheiro para ajudar na montagem dos kits. Também serão recebidos e encaminhados produtos de limpeza e higiene pessoal. Tudo que for arrecadado será destinado a ONGS e instituições que atuam no território. A meta é conseguir montar cinco mil cestas básicas.

Luiz da Silva Filho, presidente da União Fraterna e organizador da reunião, explicou que nas últimas semanas acionou todos os seus contatos e, embora a maioria das entidades já esteja desenvolvendo algum tipo de trabalho solidário, a atuação fica limitada a pontos locais.

Todos os participantes ressaltaram que a maior dificuldade nesse tipo de campanha é dispor de um espaço físico para o recebimento e armazenagem das doações, questão que já foi resolvida com a disponibilidade da União Fraterna para exercer esse papel.

A importância do trabalho coordenado também foi mencionado. “O principal desafio é justamente esse, unir. Temos que nos unir, mostrar a força que a gente tem. A União Fraterna simboliza o que a nossa sociedade pode fazer nesse momento e nós, como sociedade civil, temos a grande responsabilidade de mudar esse cenário que vivemos. Temos espaço físico para fazer a armazenagem e a logística. No ano passado quando tivemos uma grande enchente na Vila Leopoldina conseguimos nos mobilizar para abastecer as comunidades”, afirma Carlos Alexandre de Oliveira, da Associação Viva Leopoldina (AVL), que durante a reunião já conseguiu a doação de 50 cestas.

Como voluntária da Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Vila Leopoldina e conselheira vitalícia da Associação dos Advogados da Lapa (AAL), Marina Medalha falou do trabalho desenvolvido pela igreja que pode ser ampliado. “Na paróquia atendemos 100 pessoas em situação de rua, além do trabalho já realizado há dois anos com a distribuição de quentinhas na Capela Samaritana. A Lapa sempre teve entidades unidas, todas elas. Entidades coirmãs que se unem nos momentos de necessidade da região. Temos essa representatividade”, disse.

Margarida Ruivo, presidente do Y’s Men’s Club Lapa, falou do trabalho de apoio a 160 famílias em situação de vulnerabilidade que são atendidas pelo Centro de Desenvolvimento Comunitário da ACM Lapa. Manoel Martins Gonzales, da OAB Lapa, disse que existem 4000 advogados inscritos na subseção que podem somar à campanha.

Para Ubirajara de Oliveira, diretor do Jornal da Gente, apesar da atuação individual ser importante, unir as entidades em uma ação tem um peso maior. “Essa atuação é muito forte, abre portas e dá credibilidade ao movimento”, afirma.

As lideranças irão se reunir novamente na próxima semana e a campanha está prevista para ser lançada oficialmente no dia 21 de maio. Doações em dinheiro para a campanha já podem ser enviadas para a conta da União Fraterna, que passará por auditoria e acompanhamento de uma comissão para demonstração das doações. Os dados são Banco Bradesco, Agência 0368-9, Conta Corrente nº 7.513-2, CNPJ – 62.462.650/0001-06.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA