O verde contra o verde

0
695

O Parque Orlando Villas-Bôas completa seis anos de seu fechamento. Uma lástima para a comunidade que lutou para sua consolidação. Se não bastasse o fechamento, o parque sofre mais um duro golpe: a instalação do Centro Ecológico de Reciclagem de Pavimentos.

Como principal argumento, está a reutilização de materiais inertes para pavimentação de ruas e avenidas, segundo a Sabesp algo como 1 milhão de m³ de reposição asfáltica, o equivalente a 8.000 caminhões. É o discurso do verde contra o verde.

A região da Sub Lapa possui apenas 5 m² de área verde por habitante, menos da metade do que é preconizado por organismos internacionais: ao invés de aumentarmos a cobertura vegetal, aumentamos o trânsito, barulho e poluição. Por que não fazê-lo fora dos limites da cidade?

Os responsáveis pela instalação do trambolho não consultaram a comunidade da Vila Leopoldina, trazendo de volta o risco do poluído cenário da antiga Usina de Compostagem, alvo então de duras críticas da população. Em tempos de tanta incerteza, a tão valorizada região do entorno recebe sem afeto mais um equipamento para a degradação ambiental em tão frágil tecido urbano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA