Vila Romana ganha restaurante medieval

0
1147

Foto: Divulgação

Divulgação
Ambientação do Walfenda é inspirada nas farmácias medievais

Um novo restaurante temático chegou à região. Com decoração que remete à uma botica, as farmácias da Idade Média, o Walfenda Medieval oferece carnes feitas na brasa e diversos acompanhamentos sob o comando da chef Angelita Gonzaga, que também é responsável pelo restaurante de comida tropeira Arimbá, localizado na Rua Ministro Ferreira Alves. Ela fez uma grande pesquisa para oferecer no Walfenda pratos e preparos da cozinha ibérica dos séculos 14 e 15. “Será uma cozinha com o que as pessoas querem comer hoje, mas com sabores que remetem ao passado. A inspiração é medieval, mas não há nenhuma ligação com vikings ou tabernas”, explica Angelita.

Logo na entrada foi elaborada uma área de preparo de carnes que serão assadas em lenha de macieira, parreira e ameixeira, como galetos e o tomahawk steak. Também serão servidos embutidos e defumados variados, como o salpicão de lombo de porco de um produtor do interior de São Paulo que utiliza uma técnica trasmontana de defumação, com lenha de castanheira. O cliente escolhe as carnes que são servidas em tábuas e o preço é cobrado por quilo. Sopas como a de grão-de-bico e de ervilha com linguiça portuguesa serão preparadas em caldeirões portugueses.

Os drinques são uma atração à parte e serão servidos como se fossem pequenas poções mágicas, assinados pelo mixologista Beto Ferreira. Entre eles o Dry Pothos (vodca, hibisco, hortelã, licor e suco de cranberry) e Fogo do Dragão (brandy, limão, absinto e café). A casa irá servir chopes Weihenstephan (a mais antiga cervejaria do mundo, de 1040) e da marca Revenge, dos tipos IPA e lager, além de cervejas artesanais importadas. Os rótulos de vinho serão de pequenas caves do Sul do País.

O restaurante será inaugurado no dia 9 de novembro, mas desde 5 de outubro funciona em soft opening (apenas com reserva). O restaurante fica na Rua Tito, 25.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA