Prefeito regional apura denúncias de corrupção na Lapa

1
292

Foto:

Prefeito regional Carlos Fernandes

As denúncias de casos de corrupção divulgadas pela Rádio CBN (na segunda-feira, 31), envolvendo funcionários de Prefeitura Regionais, uma delas a da Lapa, na liberação de publicidade ilegal pelas ruas, foi compartilhada em grupos de moradores na rede social durante a semana.

Segundo levantamento do repórter Pedro Durán da CBN, fiscais faziam vistas grossas para propagandas vetadas pela Lei Cidade Limpa, em vigor desde 2007. As maiores fontes, diz a reportagem, são grandes empresas que querem divulgar lançamentos imobiliários ou venda de veículos, por exemplo. O repórter se passou por um organizador de feirão de automóveis para obter relatos de funcionários divulgados na matéria da CBN. Na Lapa, o agente de apoio Edivaldo Souza Lima foi abordado para facilitar a publicidade nas ruas. “Ele (Edivaldo) nos leva até o número dois da prefeitura regional, o chefe de gabinete Leandro Benko, que recebe R$ 18 mil por mês”, relata a matéria da CBN. “De portas abertas, Leandro cobra a propina no próprio gabinete. Nos cálculos dele, com menos de R$ 7 mil por fim de semana dá pra fazer a ação ilegal. Ele diz pra que o risco seja zero, todos precisam participar do esquema, inclusive o prefeito regional Carlos Fernandes. “Eu tenho que abrir isso com o prefeito regional, que eu não posso fazer isso sozinho, aí tem o pessoal da fiscalização. São vários… Vamos dizer assim: são vários pratos de comida que a gente tem que dividir, entendeu?”, registra a fala de Benko na gravação da CBN.

Maria Isabel Coelho
Leandro Benko

Leandro Benko enviou nota à redação esclarecendo a gravação veiculada na CBN na segunda-feira, com o título “Fiscais da prefeitura cobram propina para liberar propaganda ilegal em São Paulo”, onde conversa com o repórter Pedro Durán, que se passou por empresário. “O funcionário que me encaminhou o repórter foi exonerado a bem do serviço público e voltou à ativa graças à uma liminar. Minha intenção ao receber o repórter era de colher informações sobre um possível ato de ilegalidade praticado pelo funcionário. Infelizmente, a gravação foi editada de modo que parece que eu compactuava com a proposta delituosa. Minha intenção era colher provas de atos delituosos que pudessem ser praticados na esfera pública. Se o repórter tivesse me procurado antes de veicular a matéria, teria a oportunidade de esclarecer a ele minha intenção. Como não foi possível fazer isso antes, só me resta pedir afastamento do meu cargo, até que todo o episódio se esclareça. Confio na verdade e na justiça dos meus atos”, finaliza a nota de Benko.
O prefeito regional da Lapa, Carlos Fernandes postou na rede social no mesmo dia 31: “A corrupção é um câncer na gestão pública e precisa ser combatida em todas as suas formas. E é isso que faremos na Prefeitura Regional da Lapa diante das denúncias feitas nesta matéria da CBN São Paulo”.

O prefeito regional também enviou nota à redação. “Esclarecemos que foi instaurado inquérito administrativo para apurar a denúncia e o chefe de gabinete foi exonerado a pedido, bem como um funcionário de carreira que já tinha sido exonerado para o bem do serviço público, mas havia voltado para o exercício de suas funções por força de uma liminar obtida na Justiça, foi novamente afastado. Cabe ressaltar ainda que, neste ano de 2017, a despeito de toda dificuldade que uma mudança de gestão acarreta como alteração no quadro de funcionários e de termos que nos primeiros meses enfrentar grandes desafios, como as chuvas de verão e a organização do Carnaval de Rua, mesmo assim, as operações de fiscalização foram intensificadas e houve aumento no número de multas comparadas com o ano passado. Ao todo, já foram autuados e multados 28 estabelecimentos por propaganda irregular e 199 multas por panfletagem, até o dia 24 de julho, ao passo que no ano passado, foram aplicadas apenas 38 multas nos dois tipos de infração, o que faz da Prefeitura Regional da Lapa a líder na fiscalização da Lei Cidade Limpa, entre todas as outras prefeituras regionais da cidade, com cerca de 40% das 486 multas emitidas no município”.

1 COMENTÁRIO

  1. Não adianta.!!tá tudo dominado, este pais apodreceu de uma tal maneira, que não acredito que vá ter conserto, infelizmente onde ha a mão do homem, ha o ladrão agindo, sem punição em qualquer esfera, vamos nos arrastando, e continuar sendo o povo mais idiota do planeta, aquele que aceita e paga tudo caladinho, caladinho…lamentável.!

DEIXE UMA RESPOSTA